30/01/2014

Me & My Old Blue Jeans: Capitulo 12: Maldita

Nenhum comentário:

Anteriormente em Me & My Old Blue Jeans: Hannah já chegou na cidade e já chegou em grande estilo e fazendo muitos a odiarem "Já imaginaram essazinha vendendo camisinha no sinal? OLHA A CAMISINHA (risos)" - Hannah sobre Amanda.
Mason acabou muito irritado com as palavras de Hannah, o que o fez levantar quebrando as coisas e ficar chorando de raiva em seu quarto. Amanda foi ver como ele tava, e acabaram dando um segundo beijo.

Capitulo 12:

Havia uma consulta marcada para Blue Jeans no veterinário, apenas pra ver se ele não tinha algum problema e também pra tomar banho e fazer tratamentos do tipo que todo cachorro faz.
No dia anterior, só de comentário mesmo, Victória disse a Hannah que no dia seguinte eles iriam ao veterinário e ela não poderia flertar com Mason o dia todo. Hannah então ficou calada e foi pra seu quarto, chegando lá, parou no meio dele e começou a pensar.

** Hannah On **

Então... a vendedora de Jequiti, vai levar aquele animal imundo ao veterinário? Preciso fazer alguma coisa com aquele animal nojento.

** Hannah Off **

Hannah pegou sua bolsinha, o celular e algum dinheiro, foi até a frente da casa e chamou um táxi, no táxi foi até o shopping, comprou luvas e comida pra cachorro, depois passou por um galpão perto da casa dela e pegou um caixa enorme.
Passara do meio dia, e sem comer nada, Hannah pegou os embrulhos com comida de cachorro, os abriu e pôs dentro da caixa, fez o mesmo com as latas de comida, depois levou até o jardim da casa de Amanda, Blue Jeans estava brincando sozinho, então fazendo barulhos pra chamar atenção dele, Blue Jeans entrou na caixa com comida dentro. Hannah fechou a caixa e saiu de lá correndo.
Depois ela levou Blue Jeans até uma praça, lá tinham vários cachorros de rua, ela pegou então e fez ele brincar entre os cachorros da rua.
Depois de uns 15 minutos, Amanda foi até o jardim procurar por Blue Jeans, não encontrou ele e procurou melhor nas casas dos vizinhos e na rua, até que ela chegou na mesma praça que Hannah levara seu cachorrinho, e ao ver que ela fez Blue Jeans se juntar com os demais cachorros de rua, ela ficou furiosa e partiu pra cima de Hannah, pegou Blue Jeans e levou Hannah pela orelha.
Quando chegou no seu jardim, deu alguns tapas nela porque pensou que Hannah faria alguma coisa de ruin com seu animalzinho.
Em compensação, Blue Jeans ficou cheio de pulgas e não se aguentava de tanta coceira. Blue Jeans voltou do veterinário reluzente [...]

29/01/2014

Danger Fire and Ice - capitulo 2 - Who is Lady Icy?

Nenhum comentário:
                          
                  

Justin on...
Depois de 5 anos inteiros procurando a minha garota eu nao a achei,entao conheci novas coisas e experiencias,durante o tempo que eu a procurava eu estava montando minha propria mafia,eu e alguns amigos que chamaram mais gente e ai desenvolveu tudo,haz Ryan e Chriss me ajudavam muito na busca pela minha garota,mas depois de um tempo eu descidi esquece-la e tudo que me sobrou fou sua foto,queria tanto te-la aqui comigo,seus cabelos negros e seus olhos escuros,como ela era calma e compreensiva,sempre estavamos juntos,as vezes me passa pela cabeça que ela pode estar morta,os mesmos caras que matara a mae dela podem ter a matado e isso me deixa puto,eu fico nervoso e irritado:
Chaz:Drew! Drew!!..Porra Justin!-gritou e eu sai dos meus devaneios o fitando-
Eu:que foi cara?-me levantei da minha cadeira no escritorio-
Chaz:ja descobrimos que é a vadia que esta nos roubando cargas!
Eu:vadia? é mulher?
Chaz:sim...o nome da piranha é Dama Gelada!
Eu:Quem é Dama Gelada?
Chaz:Uma garota! ela esta nos prejudicando em Los Angeles bro! ela pega todos os carregamentos alem de estar liquidando nossos caras!
Eu:e como sabe que é ela?
Chaz:ela deixa isso quando mata os caras,e sempre com o chefe da equipe-ele disse colocando um cordao com o formato de uma estaca de gelo e nele cravado o nome "Dama Gelada"-
Eu:hum...arruma o aviao, e vamos pra LA!-eu sai do escritorio rumando meu quarto,vou arrumar algumas malas,essa vagabunda nao vai me prejudicar mais,coloquei muitas mudas de roupas em tres malas,pretendo ficar lá por um bom tempo,afinal eu tenho que sair do Brasil,ja estou dando muita bandeira aqui-
Acabei de arrumar tudo e fomos ao meu aeroporto clandestino,A casa vai ficar fechada,e as vadias estao indo pras milhares Boates que tenho espalhadas aqui,Jhon ficara encarregado de tudo no Brasil,ele é meu irmao entao confio nele.
Entramos todos no aviao e fmos para L.A:
Ryan:ainda nao tem fotos dessa cadela?-ele disse futicando em seu iphone-
Chriss:ainda nao!
Jaden:dizem que ela mata com frieza e ainda dando gargalhadas da pessoa que ela esta matando!
Eu:pscicopata!
Jadan:Vadia Pscicopata!
Chaz:temos uma foto dela,mas nao da pra ver o rosto! é bem ruim-ele mostrou,mas realmente nao dava-sabemos que ela é loira
Nata:ela é bipolar! nao da pra saber se vai ficar loira por muito tempo!-
Eu:como sabem?
Natan:Jhosh esteve um tempo a espionando bem de perto!
Eu:e nao tirou fotos?
Natan:ainda nao conseguimos recuperar o HD da camera dele,mas ele disse que ela tem o mais alto nivel de bipolaridade e sempre troca a cor do cabelo!
Fiquei em silencio enquanto eles falavam,meninas bipolares sao dificeis,sei muito bem por causa de Ans,ela era bipolar,mas sempre que estavamos juntos parecia sumir e nada a acontecia!
Nata:Drew!
Eu:que foi?
Natan:nao vai falar nada?
Eu:nao! e nao tiraremos vantagens da bipolaridade da menina,é uma doença e ela deve ficar mal com isso,entao sem a provocar com isso!
Natan:mas é nossa vantagen bro!
Eu:EU JA DISSE QUE NAO!-gritei e ele me olhou assustado-
Chaz:Natan...fica na sua!
Todos eles trocaram de assunto,nao sou muito de conversar com eles,só mesmo Chaz Ryan e Chriss,as vezes o Jaden.
Chegamos e fomos direto a mansao,devemos preparar um ataque pro proximo carregamento.
Anne on...
Esses anos que estou em LA esta sendo muito bom,continuo pegando as cargas do tal Drew e eu acho que o babaca nem desconfia,ele nao faz nada a respeito,se fosse eu arrancava a cabeça de quem ta fazendo isso,mas ele nao é entao é fraco.
Ester:Voce vai mesmo roubar a carga desse cara denovo Lovato?
Eu:Ester minha querida! é claro!...voce pode ate nao estar querendo fazer isso mas eu preciso! voce é novinha eu sei,tem apenas seus 18 aninhos,ainda nao entende!
Ester:só nao quero que saia Ferida Anne!
Eu:eu ferida? haha tenha dó!-ri sarcastica-
Ester:tudo bem entao...eu vou!
Eu:Nao..voce nao vai! voce vai ficar em casa esperando eu e Mason
Ester:mas eu...
Eu:Nada mais,seu irmao nao te quer nisso Ester!
Ester:tudo bem!-ela disse subindo as escadas-
Hoje é o dia da maior carga ja roubada,duas toneladas de cocaina chegando e eu preciso estar bem pra essa hora!
Mason:nervosa Lovato?
Eu:nao sou fraca a esse ponto Rancouver!-eu me levantei do sofá-só estou ansiosa!
Mason:bom a equipe é bem treinada!
Eu:pois é,porque se vacilarem vao se ver com...
Mason:a Dama Gelada!-ele disse passando a mao na nuca!-
Eu:isso!-subi as escadas rumando meu quarto,entrei no mesmo trancando a porta,abri a gaveta onde eu guardo o colar que Justin me deu,sempre o uso quando vou fazer algo,e depois que faço me tras paz,faz parecer que ele esta aqui.-
                                                                  ....
Fiquei praticamente a tarde inteira com o colar na mao,agora esta na hora  de sairmos para a açao,acabei de me vestir:


















Coloquei o colar por baixo ba blusa e depois um capuz,entramos todos em vans e fomos ao local combinado,mal atravessamos um campo,pra chegar onde roubariamos a carga eu senti algo forte,como se tivesse me conectando a algo ou alguem.
Mason:Ta bem Lovato?
Eu:claro!-disse levantando a mao-vamos!-abri a porta e todos saimos,ficamos escondidos atras de uma moita e logo o caminhao chegou:
Mason:Estrnho,sem guardas!
Eu:melhor!-fiz o sinal e alguns dos nossos homens foram,depois eu e mason fomos escoltados por 5,chegamos em frente ao caminhao e Mason abriu a porta e quando olhamos pra dentro vimos algo que nao era a carga...


Hahaaaam, eae gurias lindas? tudo beem?,vamos comentar ai né? que comecem os comentarios :D , tao gostando da fic? Anne é malvada man , voces nao viram nada! heuheuheuehueheu ,
comentem por favor,eu nem sei mais o que falar aqui nesse mini espaço lol ... vou indo bjus tchau.

Avisinho: Eu vou postar uma fic nova tenho vicio por criar novas fanfics e voces vao gostar porque é meio romantica e tals heuheu , entao beijows.

Danger Fire and Ice - Cap 1 - The Start of Deanger

Nenhum comentário:
                   

Anne on...
Correr era a unica coisa que me restava naquela noite,eu nao sabia pra onde ir,eu só sabia que tinha que chegar rapidamente a minha casa,por meio daquelas vielas eu achei a rua que dava de esquina a minha casa,a chuva insessamte ao me ajudava muito,cruzei a esquina e quando cheguei o portao de minha casa vi dois homens saindo de lá com sorrizo no rosto,eu entrei por tras e consegui chegar a cozinha,nao pude entrar na sala,minha mae havia me visto,ela estava amarrada na cadeira:
Mae:Anne...filha foge!
Eu:Nao mmae..oque esta acontecendo? porque pediu a Justin pra me trancar na casa dele?
Mae:Anne vai embora!
Eu:Nao mmae:
xx:Olha quem chegou!..a Doce Anne!-disse um cara branco dos olhos azuis e cabelos escuros-
Eu:quem é voce?
xx:senta aqui querida,vem ver uma coisa!-ele me puxou pelo braço e me colocou sentada do lado de um rapaz-Collin a segura!-assim que ele disse o rapaz segurou meus braços-
Mae:dei..deixa ela ir embora Damon...ela nao tem nada a ver com isso!-minha mae disse com a voz tremula-
Damon:Claro que nao! ela vai ficar aqui pra ver o show-ele disse e tirou uma faca de açogueiro-vamos brincar Clair-ele disse afundando a faca na perna da minha mae a fazendo gritar-
Eu:NAOOO NAOOO! SOLTA ELA POR FAVOR SOLTAA!-eu disse tentando sair do colo do tal Collin,mas ele me segurou fazendo olhar diretamente pro cara que torturava a minha mae,ele a esfaqueou em todo o lugar possivel,e depois sacou uma arma-nao..por favor nao faz isso!-eu disse tremula de tanto chorar-
Damon:infelizmente nao posso atender seu pedido querida!-ele disse e por fim deu um tiro na cabeça dela-agora..vamos brincar com o titio!-ele disse se virando pra mim,mordi a mao do tal collin e sai correndo denovo,eu estava correndo o maximo que pude,queria voltar a casa de Justin,eu estava virando a rua e um carro me cercou,de lá desceram 3 caras,eles amarraram algo em minha cabeça,como se fosse um saco e me levaram.
Passei 3 anos de minha vida trancada em uma sela,eu tinha 17 anos e pra eles eu era "gostosa" o suficiente,foi horrivel todas as vezes em que me estruparam era muito ruim,lá tambem tinha uma menina cujo o nome era Ester ela tinha 13 aninhos,ficamos amigas,eu a ajudava quando ela estava machucada e ela tambem fazia o mesmo comigo,um dia alguns dos capangas do pai dela vieram e nos salvaram,nos tiraram de lá e nos levaram ate uma especie de casa bem humilde que tinham,eram só dois rapazes eles tinham mais ou menos nossa idade e um deles era irmao de Ester,ele morreu depois de uma açao,desde entao prometi me vingar de tudo o que eu e ela passamos,um dia fui a minha casa e la nao estava mais o corpo de minha mae,claro 3 anos depois,tinham vendido a casa mas ainda nao tinha moradores,seria minha ultima vez de pisar ali,entrei e pude ver tudo o que era nosso,tambem me lembrei de um lugar que minha mae custumava guardar dinheiro e sempre me dizia pra nao contar a ninguem que estava ali,corri ate onde era,um espaço falço no teto do carredor,quebrei ali com ajuda de Ester e tinha muito dinheiro,com aquilo e mais o dinheiro de alguns roubos que eu ela e os meninos que se chaman Ethan e Mason fizemos conseguimos nos estabelecer e assim surgindo uma nova mafia a Dark Angels,depois de uns dois anos conseguimos conquistar a Mafia americana,só estamos atras de uma mafia a Kings de um tal de Drew ou "Sr Die" sério esse cara nao me dá o minimo de medo,dizem que ele mata sem dó e tals,baby consigo ser pior que esse merda!

Oin amores, curtiram o primeiro capitulo? hehe indiquem pras amigas e pras inimogas tambem haha! mas ta ai esse capitulo pode ta ruim mas é essencial para que os proximos aconteçam! ele meio que "comanda" algumas coisas ok??,entao é isso usas lindas,jaja o cap 2 ta ai e eu prometo que vai ta ... melhor!

Two Pieces: Capitulo 8

Nenhum comentário:

Capítulo 8:



  Justin P.O.V.

    Baylee, Maick e eu nos encarava, tentando nos comunicar pelos olhares. A questão é: como contar para eles, algo tão importante para Madison?

- Tudo bem, chega de mistérios, você, Maick nunca me contou esse mistério da Madison. – Selena apontou para Maick e ele deu um sorriso de conforto para ela, revirei os olhos.


- Chega mistérios. – encaramos Baylee, ela estava quieta desde que chegou. – Não é algo assustador, mas é algo que marcou muito o passado da Madison,e não só o dela, ao meu também. – ela pegou um porta retrato em cima de uma estante de livros, e se sentou entre Selena e Maick.


- Baylee, não precisa contar. – Maick olhou para ela, e sorriu.


- Não, tudo bem, já está na hora. – ela encarou todos, e depois a foto e suspirou. – Vocês vão ter que ser muito pacientes nesse momento. Eu e a Madison nós somos amigas desde infância. Madison nasceu na Itália, e ru em Virgínia. Teve uma época que eu tive que me mudar para Itália, minha vó estava doente, e meus pais estavam pensando em se divorciar, então minha mãe resolveu dar um tempo para meu pai, nisso eu tinha apenas 7 anos. A Madison também teve que se mudar porque . Então eu comecei a estudar em uma escola, e Madison já estudava nela. Acho que na terceira série, nós começamos a ser amigas no meio do não. Os anos foi se passando, e nossa amizade só crescia, e então no ensino médio, nós conhecemos o outro lado da vida. –  ela derramou uma lágrima, e ficou um tempo calada.




Baylee Angel P.O.V.

    Isso é tão difícil de contar, relembrar o passado, é como se fosse reviver esse momento mais uma vez.

-  Foi no ensino médio que conhecemos três garotos. Era o Matthew, o Jack e o...  Tyler. – derramei outra lágrima. –  Eles eram os popular da escola, mas nem tanto, vamos se dizer que os mais bonitos. Até que no meio do ano, o Jack teve que mudar de país, desde então perdemos o contato com ele. Matthew  e Tyler, as coisas que mais se destacava neles, era o sorriso e o olhar. Foi então, que começamos a sair para baladas, ir a rachas, e essas coisas de adolescentes, e sem contar que, usamos todo o tipo de droga. Até que uma noite chegamos em casa acabados, minha mãe decidiu me colocar em uma clínia, a mãe de Madison não ficou por fora, e colocou ela também em uma clinica, mas separada. Matthew foi passar um tempo com a tia dele, na Espanha, já Tyler teve que passar um mês com o pai dele. Depois de um tempo, saímos da reabilitação, mas nada do tratamento que recebemos fez alguma efeito, voltamos a mesma vida, ir para baladas, beber e usar drogas. Nessa época já estávamos apaixonados, eu nem tanto, mas a Madison e o Matthew, ea algo diferente, o amor deles era louco. Eu gostava de Tyler, mas não aponto de me entregar para ele, ele também sentia o mesmo. – nesse momento, não aguentava mais segurar as lágrimas. – Era época de natal, faltava apenas um dia para a véspera de natal. Até que em uma noite... a Madison teve a ideia de participar de um racha, mas esse racha era um pouco diferente, para o corredor correr, teria que ter uma pessoa com ele. Madison e Matthew brigava, e a mesma coisa entre Tyler e eu, então fizemos uma chantagem, se eles não acompanhasse nós, iríamos sozinha, e foi ai que eles aceitaram. Matthew não gostava daquela ideia, tinha medo de acontecer algo com o bebê, mas acompanhou a Madison mesmo assim. – apoiei minha cabeça nas minhas mãos e comecei a chorar, só se ouvia meus soluços. – Eu tive a ideia de competir com a Madison, Tyler tentava tirar isso da minha cabeça, mas eu queria aquilo, até que a Madison aceitou, e foi então nesse racha, que tudo desmoronou, só tinha dois carros na pista, o meu e o da Madison, antes do racha, Madison pediu para colocar tudo que os caras lá entendia de carro, turbo e essas coisas. Mas eu e ela fomos longe demais, eu fui longe demais, dando mais ideias para ela. Até que o racha começou,  estavamos indo bem, mas até que eu perdi o controle, e Madison pensando que aquilo era uma brincadeira minha, bateu no meu carro e nisso meu carro, já estava começando a perder o controle, e foi então que chegando perto de uns carros, Madison perdeu o controle e acabou que o carro dela veio na minha direção, eu tentei desviar mais foi impossível, e foi então que nosso carro capotou, os dois juntos. Foi muito rápido, mas conseguiu destruir duas vidas. – não aguentei e deitei no colo da Selena, chorando, lembrar daquele momento me trazia uma dor enorme. Respirei fundo, e levantei minha cabeça. – Eu e a Madison só ficamos com alguns ferimentos, era um pouco grave, mas nada era comparado ao estado de Matthew e Tyler, conseguiam chamar a ambulância, Madison estava assustada. Enfim, passou alguns meses e eles continuava em coma, até que em uma de nossas visitas recebemos a notícia de que eles tinha acordado, só que não aguentaram e acabaram perdendo o ar, os médico tentaram de tudo as foi então que eles não aguentaram e acabou morrendo. – deitei minha cabeça no colo de Selena, e ela passava a mão no meu cabelo, em uma forma de me confortar.

- Baylee, toma um pouco de água. – Maick me deu um copo de água, e eu bebi calmamente.



- Aquela noite foi um erro, um erro. Madison e eu passamos dois anos tentando superar aquilo, mas nada adiantava. Nós duas falava para todos que o que acontece foi culpa nossa, mas ninguém acreditava. Minha mãe vendo meu estado e meu sofrimento me levou de volta para Virgínia, além de sentir toda aquela culpa, tive que me separar da Madison, recebia notícias de que ela estava em uma clinica. Foi um momento da minha vida que eu nunca vou me esquecer, eu cheguei a tomar remédios para tudo. Eu sentia que aquilo era minha culpa, mas aos poucos eu fui aceitando, aceitando a dor. Já Madison, ela conseguiu, mas sempre a cada ano tinha uma recaída, e isso é sempre na época de natal. Eu tive que me afastar dela, não porque eu quis, mas porque fui obrigada. Madison em épocas de natal, parece que ela se transforma em outra pessoa, uma pessoa que ninguém conhece, que ela passa meses e meses guardando todo o sofrimento para ela mesma, e quando o mês de dezembro se aproxima, ela perde o brilho no olhar, transforma os sorrisos em lágrimas,e qualquer coisa que irrite ela em algum dia, pode ser qualquer dia, mesmo que seja um pouco longe da data que arruinou nossas vidas, ela larga tudo para ir até o cemitério. Não é algo assustador, mas ela enfrenta os medos, as barreiras, é como se ela se tornando essa pessoa, fosse uma forma de ela se aproximar dele. Eu também sofro com isso, mas é algo que eu tenho que superar, mas o que está acontecendo com a Madison tem que ser parado, porque se isso continuar, ela vai passar a vida dela assim. – encarei o porta retrato nas minhas mãos e sorri em meio as lágrimas.


- Temos que ir atrás da Madison, Baylee tem razão, isso tem que ser parado. – encarei Justin, e vi no seu olhar que ele queria chorar.


- Não. Dessa vez, quero ver com os meus próprios olhos. Passei esses anos todos, recebendo notícias do estado na Madison, agora eu vou ajudar ela, essa dor não é só dela, é MINHA também. – levantei, peguei minha bolsa e fui até a porta.


- Baylee... – Maick me chamo e eu virei vendo todos me encarar.


- Ninguém vai me impedir, só peço que vocês fiquem aqui, qualquer coisa eu ligo para vocês. E você Maick tem que entender que isso não é algo que se pode resolver simples assim, a Madison está sofrendo, o que que adianta colocar ela em uma clínica, obrigar ela a ir todos os dias ao psicólogo, se tudo volta novamente? Ela pensa que está sozinha, e é isso que você fazendo, está deixando ela sozinha, mas eu não. Dessa vez vai ser diferente. E nem tente me impedir. –  me virei novamente para porta e abri a mesma, quando ia fechar, Justin puxou a mesma, e fechou a porta, e depois colocou o casaco que estava em suas mãos.


- Eu vou com você, todos os anos também recebia as notícias da Madison, e nada era resolvido, e quero ver com os meus olhos, o estado dela. – encarei ele, e dei de ombros indo para o elevador.


     Ao sairmos do elevador, fiquei surpresa ao ver tantos paparazzi, era um mias louco que o outro, os seguranças tentava empurrar, mas eram tantos.


- Caraca, eles não tem mias o que fazer não? – Justin me encarou e depois a multidão que se encontrava lá fora.


- Tem, e é isso que eles estão fazendo. Pensa se você fosse um paparazzi, e recebe a notícia de que a banda One Direction, Selena Gomez, Baylee Angel e Maick Beer estaria no mesmo prédio, e que nesse prédio mora Madison Beer, e que Justin Bieber está passando algumas semanas com ela, o que você pensaria? – apoiei meu corpo no balcão e encarei Justin.


- É, faz sentido. Mas como vamos sair? – encarei o seguranças tentando empurrar mais uma vez eles, mas foi uma tentativa falha.

- Eu vim com os meus seguranças. Mas vamos ter que sair pelo estacionamento, ou melhor, ir pelo restaurante e acho que tem alguma saída para o estacionamento, e vamos ter que ser bem rápidos. – Justin assentiu, e virou para a moça da recepção.


- Nós queríamos saber, se tem alguma saída do restaurante para o estacionamento. – a mulher de cabelos ruivos, parou de digitar algo no computador e nos encarou sorrindo.


- Sim, temos. Quer que eu peça para algum seguranças mostrar para vocês? – mas é claro que sim, pensei.


- Sim, e por favor, não comunique e nem dê nenhuma entrevista para esses paparazzi que estão aí fora. – ela sorriu cinicamente para mim, e quando ela virou para chamar um segurança, mostrei a língua para ela.


- Me acompanhe por favor. – um segurança chegou ao nosso lado, e fomos atrás dele.


(...)


    Estava inquieta, já estava no avião para a Espanha, Justin de tanto falar, acabou dormindo no meu ombro. Eu estava um pouco com medo, em todos os anos que passei longe da Madison, recebendo notícias dos pais dela, do irmão dela. As vezes não acreditava no que eles dizia, pensava que aquilo tudo que eles falavam por cartas, por telefone, era mais um motivo para colocar a Madison na clínica. E hoje, veria com meus próprios olhos, essa dor que Madison sentia, não era só dela, era minha também, e agora que ela só tem ao irmão dela, ela pensa que deve sentir essa dor sozinha, sem ninguém ao seu lado, te ajudando, mas isso está errado.


     A aeromoça veio avisar que logo, logo iríamos pousar. Acordei Justin, e colocamos o cinto, ele estava quieto, e isso não é porque ele acabou de acorda, é por causa de Madison, eu sabia o que ele estava sentindo, mas o que eu estou sentindo e pior, é minha melhor amiga, se nós não tivesse se separado naquela época, talvez hoje ela já teria superado, mas não, decidiram separar a gente, e Madison pensou que estava sozinha.

   Logo pousamos, Justin queria primeiro fazer uma hospedagem em algum hotel. Mas eu queria fazer isso sozinha.


- Justin, eu sei que você está preocupado com a Madison, porque você só sabia do motivo, mas não sabia da história. E, essa dor não é apenas dela, e eu queria te pedir uma coisa. –  estávamos no carro indo em direção para o hotel. – Eu queria te pedir, se eu posso ir sozinha, até o cemitério, eu sei que a Madison significa muito para você, a mim também, mas eu quero fazer isso sozinha. – ele encarou a janela, e depois a mim.



- Tudo bem, mas por favor, se acontecer algo, me ligue, eu nunca soube dessa história, e você está certa, colocar a Maddy em uma clínica não é a melhor ideia, só tem uma pessoa que pode salvar ela. – ele sorriu para mim, e pegou na minha mão. – e essa pessoa é você. –  sorri para ele, e ficamos o caminho inteiro até o hotel em silêncio.

       O carro parou em frente ao hotel, e Justin desceu, ele fez um gesto com a mão, indicando para eu ligar para ele, assenti e logo o carro começo a andar novamente. Eu não estava fazendo isso só por mim, mas por ela também, isso tem que ter um basta, ela tem que encontrar uma forma que ajude ela a esquecer isso. Já tinha entregado o endereço ao segurança, e pedi para que ele dirigisse um pouco mais rápido. Olhava para janela, tentando pensar em alguma coisa, mas de nada adiantava. Alguns minutos depois, o segurança parou o carro em frente ao cemitério, os pais do Matthew já estava lá na entrada com uma mulher, que aparentava ter 35 anos. Antes de sair do carro, sequei uma lágrima que tinha caído, respirei bem fundo, e abri a porta. Fazia tanto tempo, que eu não vinha a um cemitério, e que desde que eu voltei para Virginia eu não tinha visto mais os pais do Matthew. Eles não aparentavam estar velhos, parecia os mesmo pais de 35 anos, que sempre reclamava das saídas do Matthew. Corri para abraçar eles, e eles me apertaram forte, depois de dois minutos, me soltei deles, e a Sra. Moore já estava chorando, ao Sr. Moore entregou um lenço para ela, e a mesma secou o rosto, encarei o cemitério a minha frente. Pessoas normais sentiria medo, em entrar em um cemitério, ainda mais a noite, mas se falando de mim, não estava com medo, já tinha me acostumado a vir a cemitérios.

     Entramos no cemitério, e começamos a seguir a mulher, o Sr. e a Sra. Moore estava do meu lado, e sentia os olhares dela de medo, respirei fundo. A mulher parou, e depois encaramos a mesma, ela apontou para algo, e ouvi os murmúrios da Sra. Moore, cheguei mais perto, e meus olhos marejaram ao ver cena. Madison estava deitada sobre o caixão, não tinha muita luz, mas alguns feixes de luz que vinha de alguns postes, e também da lua, pude ver que ela chorava e sussurra algo. Fui caminhando até lá, e me agachei até a altura do caixão, toquei em seu cabelo, e ela virou o rosto para me olhar. Ela não parava de chorar, e soluçar, isso estava me afetando,ver ela naquele estado, levantei e puxei seu corpo , me sentei ao seu lado, e abracei ela, nesse momento, não importava quem estava vendo essa cena dramática, nem as almas que sentia a  nossa presença, naquele momento a única coisa que importava, era a dor que a gente compartilhava.

     Depois de uns cinco minutos me soltei dela, e passei minha mão na sua bochecha limpando as lágrimas, tirei sua franja que estava sobre seu olho direito, e no seu olhar vi dor, vi sofrimento, e principalmente, vi que no seu olhar ela se sentia sozinha, assustada.


- Vamos sair daqui? – ela olhou para o caixão, e depois olhou para mim e sorriu, me levantei e estendia minha mão para ela, ela derramou uma lágrima e pegou em minha mão.




         O Sr. e Sra. Moore sorriu para a Madison e abraçou, ela se soltou deles, e foi caminhando na frente. Na entrada, abracei novamente os Moore, e depois entrei no carro, encarando Madison se despedir deles. Assim que ela entrou no carro, sorri para ela, e bati na minha perna, ela logo entendeu, e se deitou no meu colo, ela fechou os olhos, e uma lágrima que e estava tentando segurar, caiu sobre o cabelo dela, afaguei seus cabelos, e olhei para janela. Seria uma longa noite.


                                                                          Ela vive na sombra de uma garota solitária
                                                                          Voz tão silenciosa, você não ouve uma palavra                          

                                                                          Sempre falando, mas ela não pode ser ouvida.

Sinopse: Danger Fire and Ice + "Eu sou a Thay"

Um comentário:



"Dois amores e uma separaçao tragica,algo os fez ficarem longe e seguirem rumos diferentes, ou iguais, o ódio os predomina e eles tem a chance de se ver denovo,só que infelizmente nao por amor e sim por raiva e odio,Gelo e Fogo se enfrentando"





 





Anne Lovato: Anne  tem 20 anos , já com essa idade atingiu um alto posto na mafia americana,dona de varios pontos em cidades distintas e bem movimentadas Anne é conhecida pela sociedade como "Dama Gelada'' pela sua frieza e a forma como mata as pessoas.Anne nao gosta muito do que faz e a cada assasinato ela sempre sofre quando esta sozinho,isso por culpa de seu passado!Ela tem cede por vingança e sofre um amor perdido.










Justin Bieber: Justin  tem 20 anos e é dono de uma mafia internacional,seus negocios sempre andam bem,mas a chegada de uma nova pessoa a esse mundo esta o atrapalhando,o que fz ele ficar mais ligado e atento em seus terrirótios.Justin é cauculista e insensivel,nao se preoculpa com ninguem desde que foi obrigado a sair pelo mundo em busca de seu amor de infancia,mas nada o que ele fez deu pra encontra-la.agora ele vive por diverçao e seus roubos a bancos,carregamentos de drogas e assasinatos,mulheres pra ele só importam para o satisfazer e nada mais.



                                                     Fanfiction por: SwagTerrorista
                                                  Classificaçao: 15 anos (mas voce sabe o que ler)
                                                  Nome da Fic: Danger Fire and Ice (Perigo,Fogo e Gelo)
                                                 Aviso: Mortes,Assasinato,Tortura e perseguiçao
                                                Genero: Horror,Romance,Criminal,Lutas.
                                               Obs:Novos personagens podem ser adicionados durante a fic.
 Esquema de postagens: Eu custumo postar os 2 primeiros capitulos da fanfic para oces verem como é e depois eu começo a estabelecer quantidade de comentarios para a fanfic começar! Entao ainda hoje teremos dois capitulos dessa fanfic para voces!
                                                                                                                                                                  
Oi amores eu sou a Thay, hehe estou feliz por ter sido aceita nesse blog maravilhoso,prometo trazer muita novidade e emoçao a voces!Espero tambem que voces gostem de mim e minhas fanfiction,eu sou belieber e Lovatic , entao crio mais fanfics do Jus e da Demi entao voces ja sabem né!? , mas eu uso os outros artistas em minhas fanfics e caso me de na telha criar uma Fic com os idolos de quem nao faço pate do fandom eu vou criar sem problemas!Bom meninas lindas é isso espero voces no primeiro capitulo dessa fanfic e por favor comentem!
 
                                                  

26/01/2014

É só um tempinho

Nenhum comentário:

Então gente, vocês viram que não estamos postando , ou melhor, eu não estou, porque nem todos os autores do blog tem muita experiencia com blog e me passam capítulos pra que eu poste.
Bem, eu não vou mentir pra vocês ta gente, a verdade é que eu to me sentindo desmotivado pra escrever nesse e em qualquer outro blog ou fã clube que eu pertenço devido algumas coisas um pouco pessoais.
Eu peço pra vocês só uma semana pra que eu possa tentar me sentir motivado e superar essa coisa que me levou a desmotivação.
Se passados essa semana, eu não tiver me sentido melhor, eu vou dar um hiatus por tempo indeterminado no blog, ou talvez passar o blog pra um domínio temporário até que eu já esteja 100% bem de novo.
Então por favor aguardem e sei la, orem ou algo assim pra que eu me sinta melhor nessa semana. Gracias so much, love u guys!

23/01/2014

The Last Time: Capitulo 4:

Nenhum comentário:


Chegando a noite Selena recebeu um telefonema de seu amigo Randy convidando ela para a festa do Chad, ele é um dos meninos mais popular da escola e muito bonito, joga no time de futebol. Era o sonho de qualquer garota ficar com o Chad. Selena fica muito animada ao saber que ia a festa do Chad pq ela é meio que afim dele desde quando ela tinha 14 anos, vivia olhando para ele quando ele passava pelo seu armário. Ela liga para Demi para convida-lá por que não queria ir sozinha por que sabia que ia fazer besteira e Demi era tipo seu “guarda-costas”. - Demi? – diz Selena - Oi... O que foi dessa vez? – resmungou Demi - Nada... Onde você estava? Te liguei o dia inteiro e você nem me atendeu. - Eu... Estava com Vivian, ela precisa de mim... - Sei... o que aconteceu com ela? - Ah... Depois te falo é meio complicado. - Demi! Por favor, ne... Não sou criança mais, me conte. - A... Mãe dela morreu. Selena fica chocada e quase cai para trás, ela começou a se lembrar de como a Mãe de Vivian era muito carinhosa com elas quando iam pras casa dela, fazia cookies e leite para elas comerem e ficava o dia inteiro brincando com elas, ela começou a chorar e limpou as lagrimas. - Vivian esta bem? – diz Selena - Sim, ela esta bem... Eu acabei de deixar ela em casa. - Ata. Ei você quer ir a festa do Chad comigo? - Ele te convidou? Hummm.... - Na verdade... não, foi o Randy ele me convidou. - Como? Ele virou amiguinho do Chad agora? - Não sei... Mas eai você vai ou não? - Já é tarde Selena... – resmungou - DEMETRIA DEVONNE LOVATO! Você vai nessa festa comigo e nem quero saber! – diz Selena rindo com um enorme sorriso - Tabom... Tabom – diz Demi rindo e se levantando da cama - Vá bonita por que temos que brilhar mais do que aquelas magrelas oxigenadas que são as lideres de torcida. Me encontre na esquina. Demi foi se aprontar para ir á festa, ela ainda estava triste por causa de Vivian mais tinha que sair um pouco depois desse dia longo e esquisito, Demi vestiu uma calça jeans roxo escura e uma bota preta com uma blusa bem bonita e um casaco. Demi saiu de fininho de casa para que seus pais não a vissem, então foi para esquina encontrar Selena.

21/01/2014

Me & My Old Blue Jeans: Capitulo 11: Battlefield

Nenhum comentário:

Anteriormente em M&MBJ: Hannah já chegou na cidade, Amanda e ela se conheceram através de uma fogueira que eles mesmos fizeram pra "comemorar" a chegada de Hannah na cidade. "Já imaginaram a Amanda no semáforo vendendo camisinha. OLHA A CAMISINHA (risos)" - Hannah sobre Amanda.
Mason foi pra casa muito irritado, Amanda foi atrás e Victória fez a companhia.


Capitulo 11:



Amanda já teve a demonstração do demônio que teria que enfrentar por pelo menos muitos anos a frente.

Mason entrou em casa muito irritado, nem parecia o mesmo. Sentada na sala com Blue Jeans no colo e lendo uma dessas revistas de fofoca, estava Miranda, que até se assustou com a entrada do filho em casa. Amanda e Victória entraram logo atrás. Miranda então perguntou pras duas o que tinha acontecido e se elas não iriam dormir na casa de Adam (pai de Hannah e Victória".
Amanda então explicou o que aconteceu e disse que Hannah estragara tudo, então eles dormiriam em casa naquela noite. Então Amanda e Victória subiram e Blue Jeans foi atrás deles.
Mason estava trancado no quarto, ainda muito bravo com as provocações de Hannah, Victória pediu pra ele abrir, ele resistiu no inicio mas abriu, ele tava chorando de raiva. Amanda então confortou ele dizendo que não se importou com que Hannah falou pra ela.
Mais tarde naquela noite, Amanda foi até o quarto de Mason. Primeiro bateu na porta e entrou, se sentou na cama e eles conversaram um pouco sobre Hannah. Depois de 10 minutos, o silencio tomou conta, seus lábios foram se aproximando, até que se uniram, suas línguas eram como se estivessem dançando uma com a outra.
Amanda recuou e saiu correndo pra seu quarto, quando chegou lá, trancou a porta e se sentou com as costas pra ela, começou a chorar.

P.O.V. Amanda

Mason ficou tão irritado com a Hannah, tipo pelo que ela disse pra mim. Ele foi tão fofo chorando de raiva pelo que ela disse pra mim. Mas também, foi muito bem feito o que ela ele deu uns gritos na cara dela, ela deve ter ficado com muita raiva.
Eu fiquei mau pelo Mason, ele tava muito irritado mesmo quando entrando. Victória já voltou pra casa faz umas meias horas, e eu fiquei no meu quarto pensando, pensando e pensando sobre Hannah e Mason, então decidi ir até o quarto do Mason.
Bati na sua porta e entrei, ele então pediu pra que eu entrasse. Começamos a conversar, depois de alguns minutos ficamos em silencio e Mason me beijou. Eu sai correndo do quarto, eu tô muito confusa com tudo isso.
Eu não posso ficar com ele poque o que Miranda pensaria?? Mas também não posso deixa-lo pra Hannah, ai meu Deus, o que eu faço?

P.O.V. Amanda off:

Dois dias depois, era o dia sa consulta com Blue Jeans no veterinário, só mesmo pra ver se não havia alguma coisa de errado, tipo como se fosse um "exame de rotina". Então Hannah viu isso como uma ótima oportunidade de fazer maldades [...]

19/01/2014

Imagine hot: Niall Horan

Nenhum comentário:

Hey leitoras de todo o mundo, aqui estamos novinhos em folha. E tipo, eu acho que existem os hot com todos os minos da One Direction aqui no blog mas não com o Niall, então aqui esta o primeiro imagine com ele.

Era um dia bem comum de sol em Londres, mas apesar de fazer sol, tava um pouco frio porque estávamos no inverno. Eu estava tão entediada em casa, e queria muito sair um pouco, sei la, fotografar a paisagem de Londres um pouco, andar nos ônibus dos turistas talvez até conhecer gente nova.

16/01/2014

The Last Time: Capitulo 3:

Nenhum comentário:

Vivian ainda estava desparecida, Demi foi procura-la e lembrou que quando elas eram crianças tinha um lugar em que elas sempre iam para se esconder quando estavam tristes ou quando queriam fugir dos problemas do mundo, era um lugar lindo e tranquilo com lindas rosas brancas, as arvores ficava cheias de frutas, o sol se destacava naquele lugar, elas adoravam ir lá. Anos e meses se passaram e as meninas cresceram e nunca mais foram lá, o lugar foi totalmente destruído, pessoas cortaram as rosas para vender, com o tempo a grama virou terra úmida e as arvores cobriram toda a vista o sol não clareia mais o lugar, boas lembranças ficaram lá. Demi foi até la e viu Vivian ficou aliviada ao ver que ela estava bem e andou até ela. Ela parou e ficou atrás de Vivian e viu que ela estava com uma rosa na mão. - Bonita á rosa – disse Demi - É... Se lembra de como éramos felizes quando vínhamos aqui? – Vivian olhou para Demi que se sentou ao lado dela. - Sim, esse lugar era muito bonito e fazia eu me sentir bem. – Demi olha para todos os lados se depara com a destruição do lugar. - O que você veio fazer aqui? E o que aconteceu que você despareceu? – diz Demi preocupada. - Minha mãe morreu... – Vivian começou a chorar e Demi a abraçou. - Me desculpe – diz Demi - Não... Eu sei que você ficou preocupada comigo. - E sempre vou ficar... Vivian agora ela está em um lugar melhor e ela nunca vai lhe esquecer, sempre vai observar você la de cima. - Esta rosa é para ela – diz Vivian enquanto botava a rosa na terra úmida. Elas ficaram um minuto em silencio e ficaram abraçadas até chegar á noite e Demi levou Vivian para casa. Chegando em casa Demi se depara com seu pai de roupão. - Onde você estava? – diz o pai de Demi com os braços cruzados. - Eu estava com a Vivian ela... precisava de mim - Sua mãe ficou preocupada com você. - Onde ela está? – diz Demi olhando para os lados - Ela foi dormir cedo, nem jantou pq estava com dor de cabeça... Vou levar um lanchinho para ela. – diz ele indo para cozinha - Ok. Vou dormir agora – diz Demi - Você não quer que eu leve um lanche pra você tbm? – diz ele fazendo o sanduiche e levando para o quarto. - Não. Obrigado eu estou bem. - Tudo bem, depois não querer! – ele riu e foi embora Demi foi para seu quarto e ficou algum tempo no computador vendo suas redes sócias e depois foi fazer seu dever que totalmente... esqueceu! pq estava com Vivian mais ela ia fazer e depois foi da um cochilo.

Me & My Blue Jeans: Capitulo 10: Mostrando as garrinhas

Nenhum comentário:

No capitulo anterior:
Hannah já chegou na cidade, com um saltos altíssimos e roupas pretas. Desde que chegou não parou de flertar com Mason ou infernizar a vida de ninguém, e começou a fazer a vida da Amanda um inferno.
- Aaah vai vender Jequiti e deixa de me amolar! - Hannah para Amanda.

Capitulo 10:
Amanda queria bater em Hannah logo nos primeiros 15 minutos que elas se conheceram, Mason e Victoria a seguraram e não deixaram que ela fizesse o que queriam, mesmo sendo a coisa mais "certa" a se fazer.
Então todos se sentaram na fogueira de novo, ficaram uns 5 minutos calados pelo clima ruim que tava no ar. Todos com expressão facial séria e Hannah com um sorrisinho sínico na cara olhando pra Amanda e Mason.

- Então Amanda, me conte mais sobre você. Era divertido vender Jequiti na rua? - Hannah
- Muito legal, e como era rodar bolsinha na 25 de Março? - Amanda
- HAHAHAHAHAHAHAHAHAAHA, você não imagina o que eu sou capaz! - Hannah
- Pelo menos de fazer papel de desesperada porque o garoto que tu quer não te quer! - Amanda
- Eu vou arrancar teus olhos... e comer com farinha. Acha isso legal? - Hannah
- Parem com isso, vamos falar de outra coisa - Mason
- Do que você quer falar Mason? - Amanda
- Sei la... que tal... - Mason
- ... da vez que a Amanda vendeu camisinha no semáforo! - Hannah rindo - Já imaginaram a Amanda, no semáforo gritando "OLHA A CAMISINHA" HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAAHAH.
- CALA BOCA HANNAH, POXA SERÁ QUE NEM COM UMA PESSOA QUE VOCÊ ACABOU DE CONHECER VOCÊ CONSEGUE SER LEGAL! - Victoria irritada
- Calma Victoria! Todos nós sabemos que você tem alma de zeladora de zoológico!
- O papai por acaso sabe de uma certa aventura no Brasil? - Victória
- Você não se atreveria! - Hannah com raiva
- Então cala boca e senta ai quietinha! - Victória
- Você cala boca que você não manda em mim! - Hannah
- Como é que é? - Victória
- Isso mesmo que você escutou - Hannah
- Seria uma pena se o papai soubesse de um certo passeio... - Victória
- CALA BOCA - Hannah interrompendo Victória - QUANTO A VOCÊ (apontando pra Amanda) ENQUANTO EU TIVER INTERESSE NO MASON, NÃO VAI SER UMA VENDEDORA DE JEQUITI QUE VAI TIRAR ELE DE MIM, ESTÁ ME OUVINDO? NÃO VAI SER UMA VENDEDORA DE JEQUITI! - Hannah estressada.

Mason ficou sem falar nada nesse meio tempo, ficou só observando a baixaria de Hannah, e não tava gostando nada. Então que ao escutar que "não seria uma vendedora de jequiti" que iria tira-lo dela ele muito nervoso se levantou e disse:

- HANNAH CALA BOCA, NÓS JÁ ACABAMOS A MUITO TEMPO, ME ESQUECE, NÃO VAI ROLAR MAIS NADA ENTRE NÓS, NADA!
- Isso é o que veremos amorzinho! Sabemos que você não resiste a mim! - Hannah
- Então você vai fica na seca! - Mason
- Veremos, veremos! - Hannah

Mason saiu da mesa com muita raiva. Amanda se levantou da mesa e foi atrás dele. Sentados a fogueira, só Hannah e Victória.

- O boymagia? Se levantou irritado! A vendedora de Jequiti? Saiu atrás como uma pulguinha.
- Eu vou deixar aí pra você de desmoralizar ainda mais - Victória se levantando enquanto Hannah ria de suas palavras.

Victória saiu atrás de Amanda e Mason correndo, eles estavam voltando pra casa, Hannah conseguira o que queria, arruinar a fogueira!...

13/01/2014

Two Pieces: Capitulo 7:

Nenhum comentário:


Capítulo 7:

                                            Aguente!
                                                                      Não se assuste
                                                                      Você nunca mudará o que aconteceu e passou...


   Tinha se passado 6 dias depois da pré-ceia de natal na Instituição. Tudo estava normal, pelo menos para as outras pessoas. Nova York estava um caus, não acreditava que em época de natal em Nova York era assim, só fui acreditar ontem quando tive que ir até o Four Seasons falar com o Simon e com o Morgan sobre o filme. Hoje meu dia já não amanheceu muito bem, estava com o meu mal humor de volta e principalmente com a minha amiga que me visita por um mês a cada ano.

A Dor.


     Levantei da cama e encarei a janela, fui até ela e abri a cortina, o dia estava nublado e escuro, assim como minha mente. Sai de perto da janela e fui até o banheiro, escovei os dentes, e peguei meu celular. Abri a porta, e ao mesmo tempo a porta do Justin foi aberta e de lá saiu a Mari com uma camiseta, que julgo ser do Justin, e ele logo atrás, abraçando Mari por trás só de bermuda. Suspirei.

- Bom dia Mandy. – Justin soltou Mari e me deu um beijo na bochecha.

-Bom dia Justin e Mari. – eles me encararam assustados, por eu não ter dado meu show da manhã, igual ontem.

- Bom dia. – Mari murmurou me encarando com uma cara estranha. Bufei.

         Passei na frente deles, e desci as escadas, escutei passos atrás de mim, e entralos de beijos. Fui para cozinha, e peguei as coisas para preparar o café. Justin e Mari estava na sala se pegando. Peguei meu celular e vi que tinha várias mensagens, uma do Maick, uma mensagem do Niall que acho que ele selecionou eu e os outros meninos na mensagem, e uma da Selena. Chamei Justin e Mari para tomar café, e me seitei de frente para eles.


- Mariana quero que avise para todos da editora que não vou trabalhar por esses dias. – terminei de tomar café e peguei meu celular, vi pelo cantos dos olhos ela me encarar assustada. Dei de ombros.


     Subi para meu quarto, e me tranquei a porta, fechei a cortina, e deitei na cama me cobrindo com o edredom até o pescoço e abri a caixa de mensagens. A primeira era de Maick


     " Mandy eu e a Selena estava pensando em convidar você para passar o natal com a gente, o que acha?"

  " Claro, na manhã de natal mesmo já estarei ai."


    O Niall tinha mandado uma mensagem só, mas incluindo nós cinco.


   " Galera que tal a gente fazer amigo secreto na véspera de natal?"


  " Claro, depois ligo para vocês."


    "Madison preciso falar com você, se estiver em NY me liga."


   Estranhei a mensagem da Selena, mas resolvi ligar depois. Estava tão distraída em "meu mundo" que nem percebi que estava chorando e que meu celular estava tocando. Era Selena, levantei e sequei as lágrimas, o celular já tinha parado de tocar, mas peguei ele e disquei o numero da Selena.


- Madison graças a Deus você me ligou, eu estou em Nova York e preciso falar com você. – o lugar onde ela estava, estava com tanto barulho e gritaria, tive que afastar o celular da orelha.


- Desculpa a demora, mas então o que quer falar comigo?
 – ouvi mais barulhos, acho que ela estava em algum hotel e na entrada estava cheio de fans e paparazzi.

- Madison isso é sério, não posso falar por telefone, você pode vir até o Four Seasons? Eu estou perdida com a notícia que acabei de receber. – franzi a testa confusa.


- Claro, daqui a pouco estou ai. – levantei da cama e fui até o closet.


- To te esperando aqui no restaurante, e já deixei avisado. – ela desligou a chamada, e eu bufei alto.


       Tomei um banho rápido, coloquei uma legging e uma blusa de frio com a estampa da Minnie, uma bota de cano médio marrom e um casaco e um cachecol. Peguei minha bolsa, e desci as escadas, Justin e Mari estava deitados no sofá assistindo um filme de terror. Eles nem perceberam que eu estava passando, abri a porta e desci pelas escada, ter que ver algumas pessoas sorrindo em plena manhã, é algo que hoje não quero ver. Os dois seguranças já estava ao lado do carro me esperando.  Pouco tempo depois, quando paramos o carro em frente ao hotel, meu queixo caiu, estava lotado de fans e paparazzi. Desci do carro e as cameras foi concentradas a mim, abaixei a cabeça, enquanto os seguranças tentava me escoltar até a entrada. Finalmente cheguei na entrada e um segurança que estava na porta me puxou e eu agradeci. Suspirei, fui até a recepção e a mulher parecia estar a minha espera, bufei, aquela mulher sorria demais, e olha que esse sorriso era forçado.


       O restaurante estava cheio, pessoas falando de um lado, outras rindo como se não ouvesse ninguém ao seu redor, e até que encarei a mesa que a Selena estava sentada, agradeci a mulher e caminhei até lá. Seu rosto tinha um semblante assustado, e parecia que estava irritada. Me sentei a sau frente e ela virou o rosto para mim.


- Madison desculpa te ligar em plena manhã, mas é algo que eu estou assustada desde ontem. – é algo muito sério.


- Selena você está me assustando, para de suspense, por favor. – ela suspirou várias e várias vezes, e eu já estava impaciente. – Selena...


- Eu estou grávida. – levantei minha cabeça e encarei ela, assustada? – Eu descobri isso ontem, alguns dias antes estava sentido enjoos, e vomitava sempre que sentia algum cheiro de comida, perfume ou outra coisa. Então, uma das minhas dançarinas, falou para eu ir até o médico e foi isso que eu fiz. E então descobri que estou grávida. Assim que descobri, voltei para casa, pensei em contar para seu irmão, mas ele tinha viajado. E então pensei que você me ajudaria. Eu sei que é algo normal, mas eu estou nervosa, assustada. – ela derramou uma lágrima, levantei e puxei ela para um abraço.


- Não precisa ficar assustada, ah Selena, Maick vai ficar tão feliz por isso. Eu estou com você, o Maick vai estar e outras pessoas também, não tem porque ficar nervosa. – soltei ela e voltei a sentar a sua rente e ela fez o mesmo.


- Eu sei, mas tem os fans, tem a mídia, e principalmente: o Justin. – suspirei, encarei algumas pessoas e depois voltei meu olhar para ela.


- Os verdadeiros fans vai estar com você, a mídia que se foda. – ela me encarou assustada. – E enquanto ao Justin, se você ainda ama ele, vai ter que esquecer ele, porque enquanto você está aqui pensando na opinião dele, ele está se pegando com a minha secretária. – ela me encarou mais assustadas ainda. É acho que hoje todos deram para me olhar assustada.


- Sério? – assenti calmamente para ela. – Você tem razão, é que eu ainda me sinto atráida por ele. Mas então, não sei como contar para seu irmão. – encarei meu celular.


- No natal, podemos fazer um amigo secreto entre a sua familía e o resto que sobrou da minha família. E ai, nós damos um jeito de você tirar ele, e o presente é você comprar alguma coisa que indica que você está grávida. – ela sorriu para mim.


- Então temos que combinar tudo direitinho, vamos fazer assim, eu vou ligar para minha mãe pergunto quem da minha família vai vir passar o natal com a gente, e você liga para algumas pessoas da sua família perguntando se vai passar o natal com a gente. Vai ser uma notícia não só para o Maick, e sim para a família toda. – sorri.


- Então tá, vai ficar aqui até que dia?


- Só vim para cá só para te contar isso, hoje mesmo já vou voltar para Los Angeles. – ela levantou e caminhos para fora do restaurante.

- Então, quando você saber quem vai passar o natal com a gente, você faz uma ligação para mim, via facetime, para combinarmos quem vai tirar quem. – abracei ela e quase chorei, mas olhei para cima e engoli o choro. – Vejo você na manhã de natal.


     Tive que passar por aquele tumulto de fans novamente e entrei no carro. Será que conto para Justin? Ele finalemente tinha arrumado um jeito para esquecer a Selena, e então eu chego e conto que Selena Gomez, sua ex-namorada está grávida, que por obra do destino o pai é meu irmão. A vida  tinha que entender que eu também tenho meus problemas, ela simplesmente chega com vários problemas para eu resolver, que por sinal, não são nem meus. Cheguei no prédio, e bufei, o problema de morar naquele prédio, é que as pessoas de lá sorri demais, e pra piorar eu moro no penultimo andar, e ter que pegar o elevador e ter que encarar todos dizendo "boa tarde, bom dia ou boa noite" e ainda mais sorrindo, era de querer se jogar de uma ponte, quem sabe da ponte de Manhattan. Como sempre, tinha pessoas no elevador sorrindo, finalmente cheguei no meu andar e encari a porta. Se a Mari ainda estivesse ai sería pior ainda. Destranquei a porta, e por sorte minha, Justin estava sentado no chão, encostado no sofá mexendo no celular.


- Nem tinha percebido que saiu. –  ele se levantou e se jogou no sofá.


- Selena tinha me ligado, ela tinha que me contar uma coisa importante. –  ele me encarou.


- E o que ela tinha para te contar? –  ele se sentou e eu paroveitei e me sentei ao seu lado.


- Não sei se devo contar. –  deitei minha cabeça no sofá olhando para o teto.


- E por que não? –  senti ele deitar a cabeça no meu colo.


- Selena está grávida. –  nem olhiei para ele, continuei da forma que estava, mas ele levantou do sofá.


- O QUÊ? COMO ASSIM? ELA NÃO PODE, ELA ME AMA, MADISON VOCÊ NÃO PODE DEIXAR ISSO ACONTECER. –  levanti minha cabeça e depois me levantei do sofá. Bufei impaciente.


- Olha aqui, EU TENHO OS MEUS PROBLEMAS, NÃO SOU OBRIGADA A FICAR CUIDANDO DOS PROBLEMAS DOS OUTROS, EU, EU TENHO QUE AJUDAR A TODOS,  MAS NINGUÉM VÊ QUE EU, A MADISON, PERFEITA QUE TODOS JULGAM SER, TEM SEUS POBLEMAS TAMBÉM, MAS ALGUÉM PERCEBE? NÃO. –  peguei meu celular e abri a porta, bati a mesma ouvindo Justin me gritar. Ia pegar o elevador, mas ele com certeza demoraria e Justin viria atrás de mim.Peguei um táxi e pedi para ele ir até o aeroporto, no meio do caminho pedi para Mai comprar uma passagem para Espanha.

      É hoje, hoje é o dia em que meu espírito inferior vai poder ver a dor novamente. As lágrimas vão cair como água na cachoeira, e meu coração vai ser quebrado novamente. Porque todos os sorrisos estão desaparecendo? Eu só quero que alguém faça meu coração parar de chorar...



  Justin P.O.V.
 
    Finalmente achei uma garota que não ficava me julgando o tempo inteiro, e me enendia, e aí o que a vida resolver fazer, para acabar com a alegria dos outros? Ela me dá uma notícia de que minha ex-namorada, que por sinal ainda é a mulher da minha vida, está grávida, e que o pai é nada menos que o irmão da minha melhor amiga. Madison nunca em todos os nossos anos de amizade gritou comigo, ela sempre ficava calada, e depois me dava conselhos. Pensei que seu humor em época de natal já havia começado, mas se fosse isso, ela não saíria do seu quarto por nada, e não conversava com ninguém, e provavelmente não estaria mais em NY e sim na Itália. Tentei alcançar ela, mas o porteiro falou que ela tinha entrado em um táxi.


      Voltei para o apartamento, e tentei ligar para o celular dela, mas só dava caixa postal. Liguei para Selena, mas dava na caixa postal, bufei, a única tentativa agora era ligar para o Maick, mas só de pensar em falar com aquele cara, sentia vontade de vomitar. Mas minha melhor amiga agora poderia estar em outro pais, e sua dor pode ter voltado novamente, estamos em época de natal, e Madison detesta época de natal, por um erro do passado. Bufei e procurei o nuemro dele nos contatos, tocou três vezes, e eu já estava quase desistindo de continuar aquela ligação, mas no quarto toque ele atendeu.


- Fala Bieber. –  bufei, detesto esse sacarmos dele, e provavelmente ele está sorrindo.


- Se não fose por um motivo muito importante, eu nem estaria te ligando para ouvir essa sua voz de merda. Mas o assunto é sério, a Madison sumiu, a gente tinha discutido e ela acabou saindo correndo. E eu estou precoupada, porque você sabe, é época de natal, e você sabe quem é a verdadeira Madison nessa época. –  ou vi ele suspirar.


- Talvez ela esteja em outro lugar, ela deve estar com a Baylee.


- Eu vou ligar para ela, mas peço que você tente falar com a Selena, porque ela tinha tinha saída daqui para ir falar com a Selena, então a Selena deve saber onde ela deve estar. –  ele bufou.


- Você não manda em mim Bieber.


- Não mesmo, mas é sua irmã, e sabemos do que a Madison é capaz de fazer nessa época do ano. –  desliguei o ceular na cara dele.


      O problema é, eu não tenho o numero da Baylee, subi para o quarto dela, e procurei alguma agenda nas coisas delas, encontrei uma dentro do closet dela, peguei o numero da Baylee, e deixei a agenda lá de qualquer jeito. Desci para sala e me joguei no sofá. Fois toques depois ela atendeu.


- Alô? –  ela parecia estar com alguém, porque só se ouvia risadas.


- Baylee? Aqui é o Justin, o amigo da Madison. –  no mesmo instante ela parou de rir.

- Ah oi Justin,a conteceu alguma coisa? –  rápida e direta.


- Na verdade sim. E com a Madison. Ela tinha saida para se encontrar com a Selena, e quando ela chegou a gente meio que discutimos, e então ela saiu correndo e pegou um táxi.


- Já tentou ligar para ela?


- Sim, e só da na caixa postal, já liguei para Selena mas também dá na caixa postal e já liguei para o irmão dela, e ele vai tentar falar com a Selena. –  ouvi ela falar alguma coisa e depois um barulho de um sininho.


- Estamos em época de natal...


- Então você sabe o que acontece nessa época, sabe que de que a Madison se torna outra pessoa?


- Sim, e eu já estava esperando por isso, falta poucos dias para o natal, e nem sempre ela demora tanto assim, esse ano foi um record. Mas voltando ao assunto, a Mariana algumas horas antes me ligou dizendo que a Madison mandou ela comprar uma passagem para Espanha, no começo eu pensei que ela estaria indo para aquele lugar, mas então percebi que esse lugar fica na Itália.


- Você pode vir a´te o apartamento dela? Vou tentar ligar para os pais do... –  ela me interrompeu.


- Não diga esse nome, por favor. Eu já estou indo para ai, até mais. –  ela nem esperou eu falar alguma e coisa e desligou.


        Subi novamente para o quarto dela, e peguei a agenda dela novamente, e desci as escadas sentando novamente no sofá, procurei pelo letra M e achei, peguei meu celular e disquei o numero, será que eles ainda moravam na mesma casa e no mesmo país?


- Casa dos Moore. –  agradeci mentalmente por eles ainda morar na mesma casa.


- Aqui é o Justin Bieber, e eu sou amigo da Madison Beer, eu queria falar com o Robert Moore.


- Só um minuto. –  hoje é um dia que não estou com muita paciência.


- Bieber, quanto tempo. –  sua voz era grossa então deduzi que era o Sr. Robert.


- Muito tempo esmo, mas é que eu ando meio ocupado. Mas o assunto não é esse, desculpa estar sendo muito direto mas é muito importante o motivo desta ligação. –  ouvi ele suspirar e eu fiz o mesmo. –  Você sabe, época de natal, e sabmeos muito bem como a Madison lida com essa época.


- Pensei que ela já tinha superado esse errro do passado.


- Eu também, asm me enganei hoje, Madison saiu daqui nervosa, não tanto, mas é que nós tainhamos discutindo, nem foi uma discussão, ela simplesmente gritoi comigo e saiu porta fora. A Marina, a secretária dela, recebeu uma ligação da Madison pedindo que ela comprasse uma passagem para Espanha, mas pensando bem, esse lugar fica ai na Itália e não na... –   ele me interrompeu.


- Acho que a iniciativa de mandar o... – ele se atrapalhou com as palavras. – Você sabe, eu e minha esposa decidimos mudar para Espanha, e por um erro da minha mulher, ela acabou contando para Madison. Eu pensei que mudando de país, ela não ia saber onde estava, eentão esqueceria isso, mas vejo que me enganei.


- Você pode me passar o endereço?


- Claro, anota ai. –   peguei uma caneta e anotei na agenda dela mesmo. Anotei e depois me despedi dele.


      Assim que pensei em ligar para o irmão dela, a campainha tocou. Levantei com preguiça e fui até a porta, me surpreendi em ver Selena, Maick, Baylee, Mariana e os meninos na porta, os meninos encarava a gente confuso. Dei espaço para eles passarem, e a Selena foi a última, ela parou e olhou para mim, desviei meu olhar do dela e me virei.


- Antes de tudo, eu sei onde a Madison está. – Maick, Baylee e Selena me encarou ansiosas.


- Ela está na Espanha, os pais do.... Decidiram mudar o negõcio dele para a Espanha, pensando que a Madsion não saberia, mas então, a a Srt. Moore acabou contando pra ela. Então, tudo indica que esse pesadelo já começou.


- Do que vocês estão falando? Onde está a Madison?


Madison P.V.O

   Tudo voltou novamente, mas essa dor era algo que eu não conseguia suportar. Estou tão assustada, estou triste, e acho que perdi meu caminho, acho não, tenho certeza. Parece que minhas lágrimas quer de algum modo, me dar um aviso que elas estão aqui para ficar, e a dor também. Eu quero tanto me esconder do mundo por todos os dias, por todas as semanas, e por todo a minha vida. Mas a única coisa que quero, é ter " ele " aqui.

  Meu coração está assustado, ele está sofrendo. E acho que " ele " pode ver daqui, é assim a vibração. Mas eu só quero ver seu sorriso novamente, quero também ver meu sorriso novamente. Não aguento mais chorar, tantas coisas para eu comemorar, e eu estou aqui chorando, por algo que nunca vou poder mudar.


- VOCÊ PROMETEU, PROMETEU QUE ESTARIA SEMPRE AQUI, SEMPRE ESTARIA AQUI POR MIM. – gritei ao meio daquele lugar escuro e misterioso. – Você falou que nosso amor era como fogo e água, e que mesmo de longe estaria aqui para me abraçar. Meu coração não é forte o sucficiente para aguentar tudo isso, eu sou fraca, fraca... – cai derrota no chão, minha roupa já estava cheia de terra, mas eu não me importava. – Será que, serei capaz de te encontrar em algum caminho através dessa escuridão? – deitei sobre o caixão, derramando lágrimas. Ouvi passos, e algumas vozes, mas mesmo assim continuei a sussurrar algumas coisas.
     
                       Por que você está assustado?
                       Você nunca mudará o que aconteceu e passou....

12/01/2014

Happy B-Day Naya Rivera: Imagine Hot

Nenhum comentário:

No set de gravações de glee Naya estava gravando para o episodio 100 com Heather Morris já era tarde e Naya estava cansada doida para ir pra casa. Depois de longas cenas com Heather finalmente acabou e Naya foi se despedir de seus colegas de trabalho, Naya resolveu ir ao StarBucks porque ela não tinha comido nada durante as gravações aproveitou a chance ir foi fazer um lanchinho. Naya estava sentada olhando lá para fora vendo as pessoas passando enquanto comia o seu lanchinho, logo começou a chuver e Naya estava sem guarda-chuva, quando Naya mal esperava um homem de mais ou menos a idade dela lhe ofereceu uma “carona” no seu guarda-chuva. - Você aceita uma “carona”? – disse ele olhando fixamente para ela - Obrigado eu aceito – diz ela com um sorriso no rosto Eles saíram do StarBucks e foram conversando até chegar na casa dela, como estava chuvendo muito Naya convidou ele para entrar. Eles se molharam um pouco e Naya pediu para o homem tira o casaco e depois ela tirou o dela, e ele ficou olhando para a bunda dela enquanto ela tirava o casaco e eles sentaram no sofá. - Eai qual é o seu nome? – diz ela - Brad e o seu? - Naya – ela ficou olhando para os olhos dele e ele para os dela - Você é muito bonita – diz ele Depois de alguns segundos se olhando eles se beijaram e não paravam até chegar à cama, Naya começou á tirar o cinto dele e cueca depois e começou a chupar o pênis dele forte que quase ele goza, ele tirou a camisa e tirou a calcinha de Naya e começou a chupar a vagina dela e ela gemia alto e depois ele começou a chupar os peitos dela e eles começaram a chupar um ao outro e ficavam mais excitados. Ele enfiou o pênis dele na vagina dela e eles ficaram ali por uns 10 minutos e depois foi anal e ele botava a camisa dele na boca da Naya e metia mais e ela gritava mais, ela estava adorando aquela sensação e depois ele ficaram se chupando mais ainda e ele enfiava mais o pênis na vagina dela e depois daquele vai e vem ele gozou e eles foram pro banheiro tomar um banho. Ficaram se beijando e fazendo mais sexo e então saíram do banho e eles se vestiram e Naya fez um café pra eles. Depois eles trocaram telefones e ele deu um beijo nela, foi a melhor presente de aniversário que Naya já teve.

Me & My Blue Jeans: Capitulo 9: A Chegada de Hannah

Nenhum comentário:

O ano novo já passou, e com essa passagens, as férias propriamente ditas. Era uns 6 de janeiro, Victoria de anhã cedo foi falar com Amanda, já que eram quase melhores amigas, e voltou a alertar a Amanda o perigo enorme, já que Hannah não é nenhum pouquinho confiável muito menos boazinha.
O relógio marcava 10 horas da manhã, Victoria saiu no carro junto com Adam e Mason, já que Victoria convidou ele pra ir junto, já que no passado eles namoraram.
As buzinas do carro apitaram quase meio dia, anunciando a volta deles. Alguém abriu a porta do carro, e com um salto preto de uns 15 cm, e uma loira alta e bonita vinha desfilando até a casa de Victória (ela não andava , desfilava). Do outro lado da rua tinha alguns meninos, alguns skateiros que só observava Hannah andando com sua calça justa que destacava suas curvas, Hannah nem dava atenção pra isso, caminhava determinada e séria sem dar atenção a ninguém.

Não deem atenção pra esse vídeo da Demi, afinal ela é Victoria, e Hannah é Taylor, mas como a Taylor não tem nada tão sexy assim...

Então ela parou na varanda da casa e parecia estar procurando por alguém, quando viu Mason ainda no carro, deu um sorrisinho.
Mason com algumas malas, foi até a varanda, onde ela estava, então ela pediu pra deixar as malas lá mesmo que alguma empregada viria, e levaria pro quarto dela, depois que o disse, deu um beijo em seu rosto e entrou abraçada com ele.
Mason não estava com uma cara de quem estava gostando, revirava os olhos, e parecia que fazia o que fazia para não ser indelicado.
Da janela de sua casa, Amanda apenas observava a movimentação da rua com Blue Jeans em suas mão.
Falando com Blue Jeans, Amanda falava o que tava pensando, que aquela Hannah seria uma pedra no seu caminho, e que teria que suporta-la até que fosse necessário, ou pelo menos pelos próximos anos nos quais ela passaria com eles.
Victoria e Mason voltaram juntos. Mason parecia um pouco irritado com a volta de Hannah, ele entrou resmungando dizendo que Hannah não mudou nem vai mudar, Victoria tentava defende-la dizendo que sempre foi assim, desde que era muito pequena.
Amanda então perguntou o que tava acontecendo, por que estavam todos exaltados. Então Mason disse que era pela Hannah, que é sempre oferecida e não perde a oportunidade de flertar com ele, e continua assim.
Victoria então chamou Amanda pra ir com eles pra fogueira que eles fariam, só elas três e Mason, no quintal da casa dela, Amanda aceitou, como ela ainda não conhecia não viu algum problema de ir.
Eram seis horas, o horário que eles marcaram. Amanda e Mason falaram com Mirana e saíram pra casa de Hannah e Victória. Victória quem abriu, e os três foram direto pro quintal. A fogueira já estava acesa, tinha uma mesinha entre as almofadas com marshmellows pra eles porem no fogo pra comer depois.
Mason, Victoria e Amanda estavam sentados conversando e rindo, até que Hannah chegou na porta, e com sapatos altos, e um vestido curto e sexy, fazia pose na porta. Uma voz firme e tom de ironia disse "Ola" e enquanto os três observavam boquiabertos com ela, enquanto ela continuava parada na porta sorrindo e olhando para eles...
Com aqueles saltos fazendo barulhinho quando se colidem com chão, Hannah desceu, e tomou seu lugar na fogueira, então tirou seus sapatos e pôs atras de si.

- Como estão queridos - disse Hannah flertando com Mason
- Como estávamos de manhã, Hannah - Mason
- E quem é essa ai?? - Hannah olhando pra Amanda
- Sou Amanda, prazer! - Amanda estendendo a mão para um aperto de mãos.
- A vendedora de balinhas! - Hannah falando irônica soltando uma risada maldosa
- Sim a vendedora de balas! Tem alguma contra?? - Amanda
- Não queridinha, nenhuma, mas me diz, como você conseguiu ser o que é agora? - Hannah
- A sra. Clarkson me adotou!
- Ahhh a sra. Clarkson... sempre gostou de ajudar os 'pobres necessitados' - Hannah com voz de deboxe
- Olha aqui garota, você não brinca comigo não, se pensa que eu sou uma das tuas carrapatas, ta enganada - Amanda irritada
- Aii a vendedora se ofendeu! - disse Hannah debochando novamente - Ahhhhh vai vender Jequiti e para de me amolar coisa chata - Hannah em tom furioso.

Amanda quis partir pra cima de Hannah, mas foi impedida de fazer isso por Mason e Victoria. Então eles continuaram la porque Victoria convenceu ela a ficar mais.