31/12/2014

The Last One of 2014

Nenhum comentário:

Então... mais um ano está pra acabar e... ufa... que ano, hein. Esse ano tivemos um hiatus, um quase cancelado ACP e várias outras coisas, mas também foi o ano em que aumentamos o número de views, seguidores e de leitores. Esse ano também tivemos o ganho das extensões de designs e de monitoração e tudo indica que em algum tempo teremos o Reino das Interviews, mas nada confirmado!

Agora... vamos falar de 2015, a começar por um layout super divo da Iggy Azalea que está chegando pra janeiro, especialmente encomendado na nossa extensão Design. Teremos também uma coisa inédita entre o meio de fanfics: Formamos a primeira dupla de escritora, que é como se fosse no meio da música as bandas [como Emblem3 - depois da saída do Drew - ou qualquer uma que cante em dupla]. Também teremos as primeiras fanfics abordando MPreg - no blog - com a entrada do Biel também sendo um destaque pra dois mil e quinze.

O RDF também estará organizando o Lovato Day do Amazonas - porque nossa equipe também tem gente de lá - Que será nosso primeiro evento não virtual. Mais informações somente em 2015! Aguardem.

Mas os eventos virtuais não param, afinal 2015 de dois anos do blog e também mais um award que vai chegar no meio do ano para abalar algumas estruturas. Aguardem também!

2015 promete não? Então continua aqui com a gente pelo computador ou pelo aplicativo pra celular!


Playlist: Músicas Para Sua Festa de Ano Novo!

Nenhum comentário:

Feliz ano novo everybody! Então... vim trazer pra vocês essa playlist de músicas pra vocês colocarem nas festas de vocês. Quer conferir? Então aperta em mais informações!

ACP2014: Resultado do RDF Awards 2014

Nenhum comentário:

As votações desse ano pro RDF Awards foram sem dúvida mais apertadas e bem mais relevantes que a do ano passado (ver) (ver indicados em 2013). Esse ano foram 14 categorias a mais que o ano passado com direito ao banner, logo, Pequena liderando indicações, 1D liderando prêmios levados e Selena Gomez Monitorando sambando ao ganhar os dois Awards que concorria!

Que em 2015 todos esses ganhadores continuem a sambar para que tenhamos mais coisas a falar e essas coisas. Quer conferir ganhadores? Clica em mais informações:

30/12/2014

Novidades - Parte 2

Nenhum comentário:

Heyo People, é com imensa felicidade que venho dizer a vocês que depois de muito cansaço o RDCD está pronto... oh yeah...
O RDCD (Really Don't Care Designs) É a Extensão de design do blog <3 que eu tenho a honra de comandar...
Então, corram e façam seus pedidos... Fazemos capas de fanfics, capas de capítulo e etc... basta seguir algumas poucas regras e prontinho <3

Beijos Caissy...



[FIXO]: 2014 RDF Awards - VOTE AQUI (e agora!)

Nenhum comentário:
É com esse divinissimo banner que eu decreto que as votações do RDF Awards estão abertas! Esse ano, a votação ocorrerá somete no blog, assim como foi na votação pra escolher quem estaria no layout de fim de ano.
Em 2014, Ariana Grande é um dos nomes que mais aparece nas indicações. Outros artistas também muito bem indicado são: Demi Lovato, Iggy Azalea, One Direction e Fifth Harmony.
As votações estão aberta e vocês já podem vota, porém, não tenho certeza se podem votem votar mais de uma vez, afinal, nunca hospedei um enquete por esse servidor das quais eu fiz.
Vocês tem até o dia 30 de dezembro pra votar e o resultado dos melhores do ano sai no ultimo dia do ano, ou seja, dia 31 de dezembro.
Clique em Mais Informações para votar!

29/12/2014

Novidades - PARTE 1

Nenhum comentário:

Oi oi queridos, então... tenho algumas novidades pra vocês, mas essa é apenas a primeira parte delas, afinal, pra 2015, esse blog promete!

A que já "pode" ser divulgada agora é a novidade das extensões que o Reino das Fanfics sofrerá. A começar com a mais importante de todas: Reino dos Designers, que será direcionado pela Caissy e vocês poderão encomendar capas de fanfics e layouts para seus blogs, tudo na nova forma de fazer layouts por PSD.

O RDD estreará essa semana e a Caissy vai passar aqui co vocês pra avisar que estreou!

A segunda extenção que o RDF ganhará é o Harmony Monitoração (sim, é Harmony por causa das meninas do 5H). O blog já está funcionando com layout provisório. O layout novo será feito pelo RDD assim como o RDF 2015, o ano dos dois anos do RDF (qualquer semelhança com os 50 anos da Globo é pura coincidência idrnfginerifnge).

Não perca tempo e inscreva seu blog no HM agora mesmo!


Harmony Monitoração - O seu mais novo blog de monitoração - INSCREVA-SE AGORA!

28/12/2014

Brown Eyes - MARATONA - Capitulo 11: Porn Star

Nenhum comentário:



Spoiler: O desfecho do exame de Quinn e também: Brittana grava uma sextape...

Brown Eyes - MARATONA - Capitulo 10: Timberline Knolls

Nenhum comentário:



Spoiler: Veja como foi a despedida de Demi dos seus melhores amigos e sua entrada na reabilitação, e também... Quinn está grávida?

Brown Eyes - MARATONA - Capitulo 9: Ela Precisa de Ajuda

Nenhum comentário:



Isso mesmo meu povo, vai ter maratona surpresa de três capítulos seguidos de Brown Eyes, nem sei se vocês se lembram desa fanfic com tanto tempo que eu to sem postar isso. Mas clique em mais informações pra ler esse capitulo!

26/12/2014

Make a Wish: Ultimo Capitulo: Tudo Está Bem Quando Acaba Bem

Nenhum comentário:

O Papai Noel ligou para ter certeza de que eu estava preparada
Ele disse, "O amor do inverno está se espalhando por todos os lugares"
O verão veio e foi embora com a primavera
Então agora cantamos as canções natalinas
Vou encontrar o caminho de volta para casa
E acenderei todas as árvores
Vamos pendurar nossas meias, uma sua e uma minha
Pois o Papai Noel ligou para ter certeza de que eu estava preparada
Ele disse, "Faça suas malas e diga a todos que vai se atrasar" - I'll Be Home, Meghan Trainor

No ultimo capitulo: Hoje é o dia do baile de formatura da escola e Selena está com cada vez mais saudades de Demi e percebeu com o jeito que Justin reconheceu muito bem suas emoções, em qualquer realidade que possa existir, os dois sempre serão parte do coração de Selena.

Capitulo 4: Tudo Está Bem Quando Acaba Bem (Último)

A noite estava muito agradável e tranquila apesar de barulhenta como toda festa de adolescentes tem que ser. Porém, algo ainda não estava bem pra mim, mas sei que esse "vazio" e tristeza que insiste em acontecer comigo, não passa de saudades da Demi.

- Eu não posso ficar aqui sentada como se fosse uma daquelas meninas que ninguém quer convidar, meu namorado é o mais popular da escola e eu vou me divertir e que se foda todo resto. - falei pra mim mesma.

Em menos de quinze minutos estava muito muito bêbada e animadinha. Dancei até cansar com Justin na pista, beijei, fui ao banheiro vomitar, mas nada acabava com o efeito do álcool nas minhas veias. Minha música favorita então começou a tocar e eu não me segurei e voltei pra pista de dança e chamei bastante atenção.

Contudo, minha falta de sobriedade já estava se tornando extremamente chata pra Justin e as pessoas que estavam ao redor, meus pais nem sei onde se meteram e é até melhor, assim eles não veem meu estado.

Justin me puxou pra um lugar um pouco mais reservado e disse:

- Sei que você está triste com Demi e tudo mais. Mas beber não vai mudar nada
- Beber? Quem bebeu aqui - disse dando risadas
- Para Selena! - ele disse curto e grosso
- Uui - ri mais triando graça da cara dele
- Você vai parar de beber AGORA - disse Justin autoritário
- ME DEIXA EM PAZ E VAI INCOMODAR OUTRO - disse com minha paciência esgotada
- Então nunca mais te incomodo - disse ele triste virando de costas

A noite não podia ta pior, estava bêbada e Justin esta com muita raiva de mim. Beber realmente não resolveu nada, afinal, as coisas só pioraram e amanhã acordarei cm uma puta dor de cabeça.

Não me importei com nada e continuei a dançar bêbada na pista de dança, alguns garotos acabaram me beijando e sei lá onde as mãos deles foram. Jesus... a que ponto eu cheguei? Isso é totalmente deplorável e ele viu e agora está beijando outras garotas também. Que vergonha!

- Por que está beijando essas vagabundas? Você gosta dessas vagabundas né?
- A única vagabunda aqui é você, querida, que deixa garotas te tocarem no meio do salão - disse Barbara, uma das meninas que ele beijava
- Barbara... Vaca a gente mata e come, não beija - cortei ela - achei que você fosse mais esperto, Justin.
- SELENA PARA! - Sai daqui por favor!

A essa altura, o baile parou pra assistir aquilo.

Chorando eu fui, Barbara me provocou e eu parti pra cima dela. Bati, unhei, arranhei, puxei os cabelos e fomos expulsas do baile. O meu estado só era mais deplorável, pois além de bêbada, minha maquiagem estava borrada, meu vestido amassado, um dos saltos quebrou e eu estava descabelada.

As ruas estavam vazias e bastante desertas e eu andava pelas calçadas cambaleando. Até que o espirito de natal se materializou e apareceu pra mim. Estava tão bêbada que eu xinguei ele de vários nomes porque pensei que ele era o Justin. Ele apenas riu.

- Calma, eu sou o espirito de natal - ele disse
- Espirito de porco, que me tirou de minha realidade pra vir pra essa merda
- Apenas fiz o que tinha que fazer! Se você decidiu pelo "Príncipe Justin do Canadá", não posso fazer nada
- Você devia perguntar se era isso mesmo antes de fracassar a vida de uma pobre coitada - respondi

Ele continuava rindo da minha cara e isso me irritava.

- Estava estudando algumas coisas pra ver como te ajudar, e existe uma maneira - ele disse
- Tá esperando o que pra me falar? - perguntei
- Você tem que esperar até meia noite e exatamente a meia noite em cada universo passa uma estrela cadente, a chamada Estrela da Meia-Noite e ela é responsável por desfazer desejos que envolvam dimensões e realidades
- Sério isso? - ri da cara dele e ele ignorou
- Tudo o que você tem que fazer é esperar por ela e pedir pra desfazer o desejo que você fez.

É muita besteira, eu sei, mas tudo vale pra tentar voltar pra minha realidade. Então dei um abraço no espirito e sai correndo até uma praça e me sentei e esperei a estrela da meia noite. O sino da igreja soava aviando que era meia noite e realmente uma estrela cruzou o céu e eu fiz o desejo com muita muita vontade mesmo, mas nada aconteceu.

Meu celular marcava meia noite e quinze e eu tava afim de voltar e procurar o espirito de natal e bater muito nele, mas me deu um sono inexplicável de tão forte e então um clarão tomou conta de minha vista e apaguei.

Fui acordada por Demi e estávamos na Disney, como na noite em que fiz aquele maldito desejo.

- Pensei que tivesse morrido - ela disse

EU ESTAVA DE VOLTA NA MINHA REALIDADE!

- Demi que saudades! Pensei que nunca mais pudéssemos voltar a ser amigas! NUNCA MAIS VOU DEIXAR UM GAROTO ATRAPALHAR NOSSA AMIZADE - disse eu e ela me olhava com um cara de tipo "você enlouqueceu?"
- Do que você está falando? - ela me preguntou

Contei toda história pra ela e ela disse que eu tinha uma ótima criatividade. Por sorte, voltei antes da meia noite do dia vinte e quatro e assim como nós combinamos, fizemos um "piquenique" de natal em frente ao castelo da Cinderela e trocamos os nossos presentes.

Ela me deu um cordão com um pingente com um coração partido escrito "b" e metade de um f. Ela usava o outro lado e se juntássemos os dois, teríamos "BFF". Dei pra ela um álbum feito a mão com várias fotos de nós duas desde pequenas e como bônus, ela me deu o abajur da cabeça do Mickey que eu tanto queria.

Justin foi lá com nós duas porque nos achou e ele estava com seu melhor amigo também, Niall, um loirinho irlandês. Um clima rolou entre ele e Demi sim, porque eu e Justin sentimos isso entre eles.

No final, depois dessa desagradável viagem por realidades, eu estava na minha realidade original e amada e eu pude ter minha melhor amiga e meu namorado pra mim sem ter que me desfazer de ninguém. E ainda ganhei Niall, que é um amorzinho de menino e que está com Demi.

Isso foi o que eu pude chamar de Natal Perfeito!

Fim!

25/12/2014

ACP2014: Lista - 5 Filmes e Especiais pra você assistir no Natal!

Nenhum comentário:

Todos os anos, séries e filmes fazem produções para diferentes feriados importantes no ano, no natal, a época mais legal do ano não é diferente. A TV e o cinema Hollywoodiano e não Hollywoodiano estão cheios deles.

Como primeira parte do "plano B" do A Christmas Program 2014, lhes trazemos agora uma lista de cinco filmes e especiais de natal! Então clique em "mais informações" para ler a lista!


24/12/2014

We're so Sorry! + Feliz Natal!

Nenhum comentário:

Oi queridos! Então... FELIZ NATAL! Espero que nesse dia vinte e quatro e vinte e cinco vocês sejam profundamente abençoados pelo menino Jesus (aquele divo) que vai nascer, na verdade, nasceu há 2014 anos atrás exatamente meia noite em Belém.

Espero também que Santa (eu acho tão legal chamar Papai Noel de Santa) traga presentes bem legais pra vocês e que esse ano, quando seus tios chatos te perguntarem sobre os namoradinhos(as), você possa dizer que vocês transam muito (socorrinho) mas acima de tudo, muito Peru Sadia e Panetone Bauduco (merchandising lindo, né hahahaha).

Nosso pedido de desculpas,é porque a festa de natal desse ano não deu muito certo e ela não pode ficar pronta a tempo, por isso, a festa foi cancelada e o tapete vermelho desse ano vai ficar pro ano novo no RDF Award 2014! O motivo?! Eu tive meu primeiro ano num tradicional espetáculo natalino aqui da cidade esse ano e os ensaios esse ano foram longos e tomaram muito tempo por isso dividi responsabilidades com o resto da equipe, mas eles apenas conseguiram cumprir com o compromisso das fanfics (alguns).

Entretanto, vocês não ficaram sem algo especial de natal esse ano, continuem ligados no blog e vocês terão algo pra se entreter enquanto escutam aquelas velhas coisas mimimi de tio durante a festa de natal!

22/12/2014

Christmas Eve: capítulo 2 - "Two."

Nenhum comentário:
Olhando aquele pequenino ser de ralos cabelos em tom loiro, encolhido e de olhinhos fechados; Lenna abriu um sorriso, que escondia toda a surpresa, indignação e uma pequena quantidade de pena. Pegou o bebê em seus braços, após tirá-lo do saco preto e com mau odor. Era uma menina. Uma pequena e linda menina. Estava enrolada em uma manta floral, encolhida e apertando os próprios dedinhos; e, como estava nua, era possível ver também seu cordão umbilical.
Como alguém poderia deixar um ser tão bonito como aquele naquelas circunstâncias — dentro de uma lata imunda de lixo? Era inaceitável. Uma pessoa — que talvez nem devesse ser chamada de pessoa e tampouco de animal, já que os mesmos têm comportamentos mais racionais que muitos seres humanos — que faz algo desse tipo deveria ser punida severamente. Morte era bem pouco perto de uma punição adequada.
Lenna sempre quis ser mãe. Uns dizem que esse é o sonho de qualquer garota assim que ela atinge a idade adulta. E talvez isso seja verdade. Em partes. Enquanto "mães" jogavam seus filhos em caçambas de lixo, em rios, em córregos ou em outro lugar sujo; Lenna só queria saber o que é carregar um pequeno ser dentro de seu ventre. Não podia engravidar. Possuia síndrome de ovários policísticos e engravidar seria por obra do Divino. E, mesmo que fizesse um tratamento, não tinha um parceiro para a qual "ajudá-la" sendo o pai de um filho.
E ali, em plena véspera de Natal, Lenna Victoria Davis era presenteada por Deus com uma menina linda.
Incrível.
Ajeitou a pequena entre a manta, tentando deixá-la mais aquecida. Após estar dentro do carro, com a menina num cesto ao seu lado — no banco carona —, dirigiu até o posto de saúde local — a cidade era pequena demais para suportar a estrutura de um hospital, mesmo que este fosse pequeno. Ultrapassou alguns limites de velocidade nas pistas, mas nada muito alarmante, e logo chegou ao posto. Tirou a menina da cesta e a ajeitou em seus braços, adentrando o local.
— Preciso de um pediatra, por favor. Encontrei esse bebê numa lixeira e ele precisa de cuidados — Lenna pede à recepcionista, se encostando no balcão.
— Espere um minuto, por favor — a moça de cabelos escuros e presos em um coque com grampos disse, falando com alguém no telefone fixo.
Lenna olhou rapidamente para o bebê embrulhado nas mantas. Sorriu. A menina dormia, com seu dedinho polegar dentro da boca, sendo sugado delicadamente. Com dois dedos, Lenna acariciou o rostinho pequeno, liso e redondo.
— Ei, moça — a recepcionista chamou — O doutor Harper irá te atender. Sala duzentos e sete, segundo corredor à esquerda.
Lenna assentiu levemente. Atravessou as portas duplas, que, após a passagem da mulher com o bebê, fez um barulho ao se chocar. Andou pelo corredor pálido e silencioso, com seus saltos estalando no chão e quebrando todo o silêncio momentaneamente. Seguiu as coordenadas da recepcionista, chegando à ala da pediatria. Olhou a numeração em cada porta branca do corredor, até achar a porta numerada com 207. Bateu na porta brevemente, até um rapaz — bem jovem, ela pôde observar — de cabelos escuros e com um sorriso amistoso abrir a mesma.
— Doutor Harper? — perguntou Lenna. Sentia-se corada por receber olhares tão intensos.
— Eu mesmo — ele sorriu — No que posso ser útil? — questionou, erguendo uma sombrancelha.
— Preciso que cheque o estado de saúde dessa menina aqui — disse, esticando o embrulho com a criança.
O médico a pegou em seus braços, afastando as mantas para que pudesse observar a menina melhor. Sorriu, acariciando as bochechinhas rosadas e gordinhas da pequena, que abriu seus olhos, revelando orbes azuis tão claros quanto o mar caribenho. A pequena olhou para ele, curiosa.
— É uma bela menina. Parabéns, mamãe — ele sorriu, se dirigindo à Lenna.
— Uh, eu não... não... não sou a mãe dela — a loira disse, com um sorriso torto nos lábios.
— É a babá? Irmã? Tia?
— Não, não — riu fraco — Na verdade, essa criança não é nada minha — disse, abaixando a cabeça e colocando uma mecha de seu cabelo loiro atrás da orelha.
— Mas...
— Eu achei essa menina dentro da lixeira na frente da minha casa, doutor.
O doutor arregalou seus olhos levemente, abrindo e fechando a boca algumas vezes até fechá-la de vez.
— Não consegui pensar em nada. A primeira coisa que me veio à cabeça foi saber se ela estava bem. Então a trouxe aqui.
— Tudo bem, entre. Vou fazer alguns exames pra ver se há algo de errado com essa linda menina aqui.
Adentraram a sala. Era um cômodo tão pálido quanto as outras alas do hospital. As paredes eram brancas e limpas, possuiam alguns adesivos de animais coloridos, talvez no intuito de entreter as crianças que eram atendidas ali. Lenna se sentou em uma cadeira, observando o doutor analisar o estado da pequena.
(...)
— Bom, graças a Deus não houve nada demais com essa menina aqui — o médico disse, entregando o bebê à Lenna — Ela só está com uma pequena gripe, que pode ser facilmente curada com esses remédios aqui — empurrou um papel, com algumas palavras escritas com letras em garrancho.
— Ah, ok. Muito obrigada, doutor Harper — Lenna sorriu envergonhada.
— Me chame de Shane, por favor.
— Oh, sim, Shane — frisou o nome — Ah, antes que eu me esqueça, sou Lenna — estendeu a mão, em forma de cumprimento.
— É um prazer, Lenna — ele soprou o nome da loira.
Ficaram se encarando por um momento. Ele observava cada detalhe dela. Desde a cor de seus cabelos até ao sapato que calçava. Era tão linda. Ela, por sua vez, queria saber o motivo dos olhares intensos que Shane lhe mandava. Ele era um homem bonito, bem bonito, aliás. Corou bruscamente, se sentindo bastante intimidada.
— Hã, eu tenho que ir. Sabe, comprar umas coisas pra ela — apontou com um aceno de cabeça para a menina em seus braços.
— Ah, sim, tudo bem.
— Então, tchau — ela se despediu, abrindo a porta e prestes a sair da sala.
— Lenna, espera — Shane chamou e Lenna olhou pra trás — Você... Você quer sair comigo?
~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~
Olá, fantasmas!
Estão bem? Espero que sim!
Bem, esse capítulo era pra ter sido postado ontem, mas não foi possível eu postar por conta de eu estar bem focada em uma nova fic. Problemas a parte, estou aqui atualizando.
Ah, a propósito, esqueci de mencionar que talvez eu reduza um capítulo da fic, mas nada confirmado. Fora que, como atrasei um capítulo, a fic vai ultrapassar o natal, mas nada tão preocupante.
Outra coisa, a bebê da fic — que ainda não tem nome — é interpretada pela Mia Talerico, mas ela bem pequena.
Agora, tchau e até amanhã — talvez. Beijo e qualquer coisa falem comigo no twitter (@drewplatinada), ok? Tchau, amores!

20/12/2014

Christmas Getaway - Capítulo 3

Nenhum comentário:
Terminei de ver o filme, fui jogar video-game, fiquei jogando e conversando com meus amigos pelo whatsapp, quando deu onze da noite desliguei o video-game e fui ver vídeos no youtube, eu amava vídeos de gameplays, além de te mostrarem vários jogos novos e te ensinarem a passar de certas fases,são engraçadas, quando deu exatamente uma e meia da madrugada, desliguei meu celular e fui dormir. Acordei as seis da manhã com meu celular despertando, levantei com muita preguiça, fui até meu guarda-roupa peguei uma blusa cinza de manga longa que tinha a seguinte frase "I love zumbis" mas no lugar de "love" tinha a cabeça de um zumbi, peguei uma calça jeans preta. Fui ao banheiro tomei banho, escovei meu dente e me troquei, voltei pro meu quarto e coloquei um all-star preto e peguei um moletom azul, desci e fui pra cozinha e Selena estava preparando o café.
-Bom dia cabeçuda.-falei.-
-Bom dia magrelo.-ela se virou sorrindo.-
-Vai comigo pro aeroporto buscar a Demi e o Antony?
-Aham, por isso acordei tão cedo, Justin também vai?-perguntei pegando uma torrada.-
-Não sei, acho que sim, ele tava dormindo quando eu desci e ele é tão fofo dormindo que não tive coragem de acorda-lo, mas acho que ele já acordou.
-Tá fazendo panqueca?
-Aham.
Ficamos conversando e depois de um tempo Justin desceu.
-Bom dia.-falou ele.-
-Bom dia.-eu e Selena falamos juntos.-
Ele sentou do lado da Selena e deu um selinho nela.
Nós três ficamos conversando e quando deu sete da manhã fomos para o aeroporto o voo da Demi e do Antony chegava ás oito e quinze, fiquei escutando musica no fone e fiquei imaginando como Demi e Antony deve estar, última vez que vi eles foi no meu aniversário que foi em julho, quando chegamos lá ficamos esperando um pouco até que anunciaram que o voo já havia chegado, fomos para o local do desembarque, eu estava muito ansioso, até que vi Demi beijando um garoto.
Ele parou de beijá-lo e olhou para nós sorrindo, logo atrás dela vinha Antony, Demi veio correndo até nós e deu um abraço em cada um de nós e como sempre ficou apertando minha bochecha.
-E ai magrelo, como é que você tá? Você parou com  aquele "negócio"?-perguntou ela fazendo aspas no ar.-
-Que negócio?-perguntou Selena.-
-Nada não Sel, é uma coisa minha e da Demi, eu to bem Demi e posso dizer que parei com o "negócio".-falei fazendo aspas no ar.-
Demi estava se referindo aos meus cortes, bom eu disse a ela que parei mas eu ainda faço de vez em quando, eu to a duas semanas sem fazer isso, eu acho que estou me recuperando e me libertando dos cortes mas as vezes eu tenho umas recaídas. Antony veio até nós e cumprimentou cada um de nós, logo atrás dele vinha o garoto que Demi estava beijando, ele estava cheio de malas, com certeza essas malas eram da Demi. O garoto era loiro, tinha olhos azuis e tinha a pele branca.
-Gente, esse é o Niall, ele é meu namorado.- disse Demi apresentando ele.-
-Prazer.-falou ele.-
-Essa é a Selena, o Justin e meu irmão mais novo Christian.-ela falou nos apresentando pra ele.- 
-Oi.-falamos nós três.-
-E ai Justin já quando você vai parar de enrolar minha irmã?Vocês tão juntos há quatro anos, moram juntos e ainda não se casaram.
-Logo menos sua irmã parara de ser enrolada.
-Logo menos ?
-Aham
-Aposto que seu logo menos significa 2 anos ou mais.-ela riu.-Bem, vamos?
-Vamos.-todos falaram.-
Fomos pra casa e quando chegamos lá, cada um subiu para seus quartos para dormir, Niall veio conosco, a família dele viajou, ai Demi convidou ele pra passar o Natal com nós, abri a porta do meu quarto e tudo estava quebrado, não tudo, mas as coisas que eu mais gosto, como meu PS4, meu notebook, meu troféu que eu ganhei quando o time de futebol da escola ganhou o campeonato e o ursinho que meus pais me deram quando eu tinha 3 anos estava todo rasgado.

Make A Wish: Capitulo 3: Baile de Formatura

Nenhum comentário:

Ontem à noite eu caminhei pela neve. Casais de mãos dadas, lugares para visitar, parece que todos estão apaixonados, menos eu.
Papai Noel, você está me ouvindo? - My Only Wish (This Year) - Britney Spears
No Capitulo Anterior: Selena acordou numa outra realidade onde Justin é seu novo namorado. Eles fizeram sexo dentro do banheiro e Justin achou Selena um tanto quanto estranha. Também... não por menos. afinal, Selena foi transportada de realidade e tudo mudou.

Selena, ao falar com Demi, viu que nessa realidade, elas também não são mais amigas e tudo por causa do namoro de Justin e Selena. Selena então conseguiu falar com o espírito de natal mais uma vez e ele lhe disse que ela não podia mais voltar a realidade da qual pertencia porque na verdade, ela foi deletada junto com a Selena dessa realidade.

Capitulo 3: Baile de Formatura (Penúltimo)

Depois desses três cansativos anos de ensino médio, finalmente a formatura! Nunca mais terei de ver um monte desse povo de novo, agora é universidade, aquelas festas legais, zoeiras universitárias e etc.

O baile de formatura é o mais importante evento da escola sem sombra de dúvida. Pra começar:eles começam fazendo no lugar mais chique de todos, depois, eles colocamo "red carpet" e os fotógrafos como se fosse uma premiação de Hollywood e no dia seguinte ou quando todos se recuperarem da ressaca, eles colocam no site e no jornal da escola, os comentários sobre a festa. Aquelas coisas que os sits de fofocas tem com os melhores vestidos e piores vestidos, fulano apareceu com ciclano e tal.

E é exatamente pra lacrar no red carpet que estou me preparando agora pra divar, o vestido já foi escolhido. Agora é só cabelo e maquiagem que também estarão bem divos. Justin também está se arrumando, mas Jeremy e Brian (o pai dele e meu padrasto) estão o ajudando, já minha mãe de Pattie estão comigo me deixando nervosa e inquieta. Mais parece um casamento que um baile de formatura.

Lembrei de repente de Demi, era pra ela estar me fazendo companhia e a tia Di, mãe dela, nos deixando nervosas como Pattie e mamãe querem fazer. Mas acho que Eddie, o padrasto dela não estaria muito ajudando porque ele não se interessa muito por essas coisas, pelo menos na antiga realidade. Ele estaria organizando nosso carro, se gabando pras nossas tias ou qualquer coisa desse tipo.

Na minha antiga realidade, também estaríamos indo juntas ao baile e se nessa não estivéssemos brigadas, posso imaginar Justin levando nós duas, seria tão awn, mas infelizmente não é essa a verdade dessa realidade e menos ainda seria a verdade a minha antiga realidade. Pra falar a verdade, toda essa coisa de realidade é muito complicado e bugante.

E lá estávamos eu e Justin descendo as escadas de baixo de flashes das máquinas fotográficas dos nossos pais e lágrimas de mãe. Pelos menos nas realidades, essa verdade não muda, todos os pais vão ser babões nesses momentos.

E de novo aquele pensamento um tanto quanto atormentante de lembrar da Demi e imaginar ela lá, do lado direito do Justin e descendo as escadas em trio. Logo fiz uma cara um pouco de triste e ele percebeu.

- O que foi, amor? - sussurrou
- Nada não, tá tudo bem. Apenas esse salto que me aperta um pouco - disse fingindo um sorrisinho
- Está com saudades dela né? - perguntou ele
- Dela quem? - me fiz de desentendida
- Demi - ele disse
- Não, claro que não! - menti

Foi então que minha ficha meio que caiu: Demi é a pessoa mais importante na minha vida não importa em que realidade, dimensão, espiritualmente ou carnalmente, porque acima de melhores amigas, somos irmãs de coração não importa o que. Mas apenas por essa leitura de minha alma, pude perceber que em qualquer realidade em que eu e Justin nos encontremos, também seremos muito importantes um pro outro, porque somos almas gêmeas. Nunca acreditei muito nessas coisas, mas agora é diferente, eu tive uma "prova" disso graças a viagem a uma realidade diferente.

Por toda essa experiência, que eu vou continuar a tentar reconquistar minha amiga,ainda que sacrifique Justin, ai então... tento conciliar os dois ao máximo... Tentarei fazer isso essa noite!

...

A cerimônia de formatura está muito glamourosa, o tapete vermelho então está pegando fogo e todos faziam o que pudessem para chamar atenção. Isso incluiu pessoas chegando em carroças como em um conto da Disney, pessoas vestidas bizarramente estranhas e tudo isso. Eu estava assim:


Eu não faria nada de muito chamativo ou polêmico, afinal, o vestido já era o suficiente pra atrair bastante atenção, mas Justin, então, começou a me beijar (incluindo o pescoço) e a falar coisas nos meus ouvidos, o que nos fez ter o título de casal ternura do baile. Afinal, estávamos felizes e eu me sentindo sobretudo, vitoriosa por ter sambado em cima de todas aquelas meninas que queriam me destruir com meu vestido e por Justin ter feito todas aquelas demonstrações de amor e tal.

Então... ele fez uma coisa meio inusitada: Entrou na cerimônia me carregando em seu colo enquanto gritava com medo de cair e ria muito daquela situação e ele também. Entramos e ele me pôs de volta no chão. Vi Demi ao entrar e ela também me viu, dei um sorriso pra ela mas ela continuou com a mesma expressão raivosa e fria pra mim. [...] 

Christmas Eve: capítulo 1 - "One."

Nenhum comentário:
Era véspera de Natal. Os estabelecimentos comerciais fecharam-se mais cedo e todos estavam em suas casas terminando os preparativos para a ceia. A neve caía densa na pequena cidade de Westville, o que dificultava o trafego de veículos por conta de todas as pistas estarem escorregadias.
Em contradição à, praticamente, toda a população de Westville, Lenna Davis acabara de sair do trabalho. Respirou fundo, sentindo como se seus pulmões tivessem sido congelados apenas por ter inspirado um pouco do ar gelado de fim de tarde. Caminhou até seu carro e destravou as portas, adentrando o mesmo em seguida. Assim que fechou as portas, soltou um suspiro de alivio. O ar ali dentro estava um pouco mais quente, mas Lenna ligou o aquecedor. Tirou as luvas que envolviam suas mãos e guiou a chave até a ignição do veículo, ligando o mesmo e saindo dali.
Os parabrisas estavam trabalhando a todo vapor. Lenna dirigia cautelosamente, tomando bastante cuidado nas curvas. Felizmente, chegou em casa sã e salva. Recolocou suas luvas e saiu do carro, destravando as portas. Abriu o portão da garagem e, antes que pudesse retornar ao carro, escutou um baixo grunhido.
— É coisa da minha cabeça — murmurou para si mesma e continuou andando até o carro.
Estacionou o carro dentro da garagem e saiu do mesmo. Fechou o portão da garagem e seguiu até a porta de casa. Mais um grunhido. Dessa vez, um pouco mais alto. Lenna esfregou o rosto com as mãos, ainda repetindo para si mesma que aquilo não passava de uma ilusão. Entrou em casa e se jogou no sofá, entretanto, teve que se levantar novamente ao se dar conta que esqueceu sua bolsa dentro do carro. Bufou.
Saiu de casa, esfregando os braços — estes que estavam bem arrepiados — e seguiu até a garagem. Novamente, mais grunhidos finos e audíveis. Ignorando mais uma vez, abriu a garagem, pegou sua bolsa no carro e saiu dali. Dando-se por vencida, após ouvir mais múrmuros, procurou o animalzinho que produzia tais sons, que no momento a incomodavam profundamente.
Procurou atrás dos arbustos e dentro deles. Não achou nada. Foi até a árvore que ficava no jardim. Nada. Subiu em uma escada para procurar no telhado. Também não havia nada. Procurou, até mesmo, dentro da caixa do correio. Nada, nada, nada.
Cansada de procurar, respirou fundo, dando meia volta e seguindo até a entrada da casa. E, dessa vez, os grunhidos se transformaram em um choro baixo e fino. Olhou para todos os lados até avistar a lata de lixo à alguns metros de onde ela estava. Aquele era o lugar mais improvável e o único que ela não havia procurado. Revirou os olhos e rumou até a lata de lixo. Abriu a mesma e se deparou com um saco preto e com alguns buracos.
Seus olhos se arregalaram e um soluço surpreso escapou por seus lábios ao ver o que havia dentro do saco. Não era um cão. Não era um gato. Não era um pássaro. Não era um animal em si. Era um bebê.
~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~
Oi, gente!
Então, eu sou nova aqui no blog. Meu nome é Grazyelle, mas prefiro que me chamem de Grazy. É só o que precisam saber de mim.
Sobre essa short-fic de natal, eu quero dizer que:
• Ela vai ter cinco capítulos, que pretendo postar diariamente até o dia 25.
• Lenna Davis é interpretada por Bridgit Mendler, caso não gostem dela, imaginem outra atriz, não tem problema. Mas, originalmente, ela é a protagonista.
• Ideia totalmente minha. Não aceito plágio e, se for servir de inspiração — o que eu duvido muito —, que tenha a minha autorização.
• Sou péssima em narração de terceira pessoa, caso haja palavras de outro foco narrativo, mil perdões.
• A fic tem uma capa. Sim, ela tem. Porém não vai dar pra eu colocá-la, pois meu notebook deu piti e não quer ligar. Então, até eu conseguir consertar meu not, eu vou postar pelo celular.
Enfim, era só isso.
Caso queiram falar comigo — o que eu também duvido —, meu twitter é @drewplatinada, ok?
Elogios e críticas — construtivas, obviamente — são bem-vindas!
Agora tchau! Até amanhã com o segundo capítulo de Christmas Eve. Espero que gostem dela tanto quanto eu gosto de escreve-la.
Beijos!

18/12/2014

Christmas Getaway - Capítulo 2

Nenhum comentário:
Minha porta é aberta por Lilly e Claire que logo após trancam a porta.
-O que vocês querem aqui ?-Me levantei.-
-Já que vocês nos ferrou, você vai precisar nós ajudar a ir a festa do ano.
-Não Lilly, eu não ajudar vocês.
-Eu não suporto 'não' e não suporto você.-falou Claire.-
 -Que bom pra você.
-Você vai sim, nós ajudar.-disse Lilly.-
-Você nós deve isso, por sua culpa a gente não pode mais ir a festa.-falou Claire.-
-Por minha culpa?Hahaha vocês se ferram sozinhas e colocam a culpa em mim? Eu não mandei vocês caçoarem de mim no jantar, não mandei vocês desrespeitarem a Selena ou mandei?.-elas ficaram caladas.-Foi o que eu pensei.-Justin bateu na porta.-
-Christian você poderia abrir a porta?
-Já vou.-abri a porta.-
-Nós já vamos.-Claire falou e logo em seguinte ela e Lilly sairam.-
-Christian eu preciso da sua ajuda
-Pra que?
-Senta ai.-Nós sentamos na cama.-Você sabe que eu e sua irmã não somos casados.
-Aham.
-Então, eu quero pedir ela em casamento mas ela anda muito estressada com a casa, suas irmãs, o trabalho, etc. E eu não sei como pedir ela em casamento e eu sei que isso vai deixar ela ainda mais estressada porque casamento precisa de preparativos e tals e eu queria te perguntar se você tem alguma ideia de como eu pedirei ela em casamento. E ai você tem?
-Você poderia pedir ela em casamento no Ano Novo ou na ceia de Natal, tipo na frente de toda família el iria adorar e pra ela não ficar tão estressada você poderia se encarregar dos preparativos porque você conhece ela muito bem.
-Isso é uma ótima ideia valeu garoto, ah e o que suas irmãs queriam aqui?Elas te fizeram algo?
-Não, pelo menos dessa vez elas não me bateram, elas não queriam nada demais queriam apenas me pedir desculpas pelo o que elas fizeram no jantar.
-Suas irmãs pedindo desculpas? Fala a verdade elas queriam ajuda pra fugir pra festa, não é?
-Como você sabe?
-Quando eu tava vindo falar com você, eu escutei elas falando com você.-olhei pra baixo.-Ei?.-olhei pra ele.-Você fez o certo em dizer não, elas erraram com você e desrespeitaram sua irmã, elas tem que aprender a ouvir um 'não', elas tem que deixar de serem fúteis e mimadas e isso começa com elas ouvindo um 'não', ah e eu tava pensando em te por em algum curso ano que vem pra  você não precisar ficar trancado o dia inteiro aqui, você topa?
-Aham.-falei empolgado.-Eu queria fazer boxe, beleza?
-Claro, eu e Selena conversaremos sobre isso, ah e o que você quer de Natal?
-Poderia ser um cachorro?
-Desculpa Chris mas acho que não dá
-Okay então, pode ser o Xbox One?
-Pode, até amanhã, boa noite.-ele saiu.-
-Boa noite.


17/12/2014

Brown Eyes: Capitulo 8: Quinn, The biggest bitch in the world

Nenhum comentário:

Capitulo 8: Quinn, The biggest bitch in the world
            Santana apenas acariciou sua bochecha que doía com o impacto do tapa. Então ela se levantou e ficou face a face com Niall
- Loira oxigenada – disse devolvendo o tapa
            Nesse momento, um aglomerado de pessoas os rodeou esperando que acontecesse uma briga, mas pra sua decepção, Niall continuou apenas batendo boca com ela.
- Você não se cansa de ser sempre essa vadiazinha que pensa que ta arrasando? – Niall perguntou
- E você não cansa de passar tinta de cabelo não? Loira recalcada – respondeu Santana
- Não, mas você deveria pensar em passar uma maquiagem nessa sua cara, quem sabe ela fica melhor e mais suportável – respondeu Niall
- Seu... – disse Santana erguendo a mão pra dar um tapa em sua cara, mas antes que isso acontecesse, ele, por reflexo, segurou ela pelos pulsos e rudemente os baixou.
- PARA SANTANA! VOCÊ ACHA QUE É A DONA DA ESCOLA, A DIVA OU NÃO SEI O QUE MAIS, MAS VOCÊ NÃO É! VOCÊ NÃO PASSA DE UMA PATRICINHA MIMADA QUE SÓ SE SENTE BEM VENDO OS OUTROS MAUS. PARA TÁ?! NINGUÉM GOSTA DE VOCÊ NESSA ESCOLA A NÃO SER A BRITTANY E TALVEZ A QUINN – despejou Niall na cara de Santana virando de costas e indo pra algum lugar.
            Brittany e Santana saíram juntas pra algum outro lugar na escola, Quinn não foi junto porque agora teria que fazer uma coisa, algo que ela não disse pras meninas o que era. Um pouco escondidas do resto da escola, Santana começou a chorar pelo peso das palavras de Niall, ela sabia que era verdade, mas só agora tinha aberto os olhos pra essa realidade.
- Calma Santana, não liga pro que ele fala, provavelmente está tomando as dores de Demi – disse Brittany tentando reconforta-la.
- Não Britt, ele está completamente certo, eu sou um monstro! – disse Santana chorando
- Não chora Santana. Sabe de uma coisa? – perguntou Brittany enxugando as lágrimas de Santana
- O que Britt? – perguntou Santana
- Depois de mim, você é a pessoa mais incrível que eu conheço – respondeu Brittany arrancando uma risada de Santana.
            Quinn Fabrey: Uma das “chefonas” das Cheerious junto com Brittany e Santana, sua fama de vagabunda religiosa é algo bastante conhecido em toda a escola. Quinn tem pais muito conservadores, ajuda também o fato de que eles são da igreja e muito ligados com as “coisas de Jesus”.
            Quinn estava namorando agora com Puck, um dos badboys da escola. Ele faz o tipo de cara pegador e todos sabiam que Quinn seria mais uma pra ele pegar, talvez engravidar e jogar no mundo como se fosse um saco de lixo.
            Eles tinham marcado um encontro no hotel, eles iriam matar os dois últimos tempos da escola pra ir pra lá. Eles transaram e ficaram lá até bem mais tarde. O problema foi que isso tudo sem algum tipo de proteção.
            A aula finalmente tinha acabado e como o combinado entre Louis e Harry, os meninos veriam Demi no hospital, pois sabiam o quanto isso seria importante pra Niall. Então no carro do Harry, levaram uns 15 minutos até que eles chegassem.
            Louis estava do lado de fora da sala e Selena lá dentro ao lado de Demi, que dormia por causa de alguns remédios que os médicos deram a ela. Quando vi Louis, involuntariamente ele correu até ele o cumprimentado com um abraço.
- Você está bem Lou? – Perguntou Harry aflito
- Sim Hazza, estou bem! – falou Louis meio cabisbaixo
- Demi está aí dentro? – perguntou Niall
- Sim Niall, está, Selena está com ela. Você pode entrar – disse Louis com um sorrisinho de boca.
- Obrigado – Agradeceu Niall entrando, Selena então se levantou o cumprimentado e saindo do quarto.
            Quando Niall entrou mais no quarto e viu a cena de Demi deitada naquela cama um pouco mais branca do que já é e seu rosto lindo sem maquiagem e seus lábios um pouco ressecados e sem batom começou a chorar e se amaldiçoar porque esses anos todos ele não teve a coragem de proteger pelo menos a garota que ele gosta de uma vadiazinha de escola. Ele estava realmente péssimo.
- Demi, eu não sei se você pode me ouvir, talvez sim... Mas eu quero que você fique sabendo que eu to aqui pra te apoiar e te amar incondicionalmente. Eu nunca senti por garota alguma, o que eu sinto por você, sabe? Olhar seus lindos olhos castanhos que tem um ótimo “efeito hipnotizante” sobre mim. Eu não quero que você morra Demi, eu não quero que se mate, porque eu quero que você esteja aqui pra tornar a minha vida melhor como tem feito esse tempo sem perceber. Não morre Demi! Por favor, não morre! – disse Niall chorando muito com a cabeça apoiada na barriga de Demi.
            De repente, Niall começou a sentir mãos acariciando seus cabelos, era Demi com algumas lágrimas no rosto. Niall ao vê-la acordado deu lugar das lagrimas a um grande e lindo sorriso.
- Meu Deus Niall, essas foram as palavras mais lindas que eu já ouvi em toda minha vida! – disse Demi
- Você está bem? O que aconteceu? – Perguntou Niall
- Calma Niall, está tudo bem sim e eu não vou morrer – disse Demi rindo
- Ainda bem! – Niall aliviado
- Espera Niall, eu só queria saber por que você quer me proteger, mas faz coisas ruins com quem não é popular na escola? – perguntou Demi
- Pra falar a verdade, eu faço só mesmo pra manter uma reputação na escola, mas eu não pego tão pesado com os meninos do time de futebol americano, por exemplo,
- Niall, eu até aceito toda sua ajuda e apoio, mas pra isso tenho uma condição... – disse Demi
- Qual? – perguntou Niall curioso
- Você vai parar de bater nas pessoas, xinga-las ou fazer qualquer coisa que as deixe pra baixo. A mesma coisa pra Harry e Zayn – disse Demi arqueando uma sobrancelha
- Ok, eu prometo por mim e Zayn, Louis tem uma promessa dessas com o Louis – disse Niall sorrindo.
            Demi e Niall fizeram promessa de dedinho igual como fizeram Harry e Louis, depois se abraçaram, mas quando seus corpos se aproximaram mais, o que realmente aconteceu foi que seus lábios se colaram, fazendo com que um beijo suave e de certa forma apaixonado acontecesse. Ambos recuaram com vergonha e com bochechas levemente avermelhadas.
- Amigos? – perguntou Demi
- Amigos! – Niall respondeu.

15/12/2014

Imagine Hot: Harry Styles

Nenhum comentário:

Essa postagem contém conteúdo adulto, fica a seu critério prosseguir ou não!

Esse imagine NÃO é de nossa autoria,ele pertence a DUDA VENETILLO no blog Fabrica de Imagines 1D

13/12/2014

Christmas Getaway - 1 capítulo

Nenhum comentário:
Aviso:Este capítulo será sem capa, porque os MB da capa que eu fiz estão  pesando mais que 500 MB e demora muito pra carregar(mais de 1 hora), espero que entendam.  O próximo capítulo vai tá com a capa.

 Como sempre minha família estava brigando, fazer parte de uma família grande é muito ruim, ainda mais quando você é o caçula porque no final a culpa de tudo sempre vai cair em você.Subi para meu quarto antes que me envolvessem naquilo, coloquei meus fones e fiquei escutando música.Ah me desculpe, esqueci de me apresentar, me chamo Christian, tenho 12 anos, moro com minha irmã , Selena, de 26 anos, minha duas irmãs gêmeas, Claire e Lilly, de 16 anos e o marido da minha irmã, Justin, eu tenho mais dois irmãos, a Demi e o Antony, Demi tem 20 anos e Antony 18, os dois moram em um apartamento em NY, eles fazem faculdade, eles dois sempre vem nos visitar nos feriado, perdemos nossos pais  há dois anos. Depois que eles morreram tudo piorou, as brigas aumentaram, a bagunça aumentou, tudo aumentou.
-Chris, abre a porta.-falou Selena batendo na porta do meu quarto.-
Me levantei abri a porta e falei:
-Olha, seja o que for que tenha acontecido, não fui eu!
-Eu sei, apenas vim te chamar pra jantar.
-Tô sem fome
-Chris, você nunca janta!Você tem que jantar, vem, anda, eu fiz sua comida preferida
-LASANHA?!
-Aham.-ela sorriu.-
-Vem, vamos, magrelo.-ela bagunçou meu cabelo.-
-Okay, cabeçuda.-rimos.-
Selena e eu sempre fomos muito próximos, ela é a melhor irmã de todo o mundo, ela sempre foi como uma mãe pra mim mesmo antes dos nossos pais morrerem, acho que dessa família ela e Justin são os únicos que se importam comigo, sentei na mesa ao lado dela.
-Olha, finalmente o quatro olhos veio jantar.-falou Lilly.-
-Cadê seus óculos, magrelinho?-falou Claire.-
Claire e Lilly são as piores da família, elas são más, metidas e fúteis.
-Ei, vocês duas parem agora.-falou Selena.-Vocês sabem muito bem que o Chris deixou de usar óculos, agora ela usa apenas lentes.
-E quem é você pra mandar a gente parar?Você não é nossa mãe
-Posso não ser a mãe de vocês, mas eu ajo como uma, sou eu que cuido de vocês, sou eu que do um teto pra vocês morarem, sou eu que alimento vocês, sou eu que banco as futilidades de vocês, então é melhor vocês me obedecerem, porque se não fosse por mim lutando pra ter a guarda de vocês, vocês estariam em um orfanato.
Lilly e Claire ficarem caladas.
-Mas...
-Mas nada, vocês vão ficar caladas, comer sem encher o saco de ninguém, muito menos o saco do irmão de vocês e depois vocês vão subir pra o quarto de vocês e não vão mais sair de lá hoje e também não vão mais a festa da Samantha, me entenderam?
-Sim.-elas falaram juntas e de cabeça baixa.-
-Valeu mesmo, magrelo.-Claire sussurrou.-
-Eu falei grego Claire?
-Não
-Eu acho melhor eu subir.-falei.-
-Christian você não vai subir, você vai comer e depois você pode subir.
-Okay
Comi dois pedaços de lasanha, tomei meu suco e subi pro meu quarto, peguei meu celular e fiquei conversando com meus amigos, depois fui assistir um filme, estava na metade do filme quando minha porta é aberta por Lilly e Claire que logo após trancam a porta...

10/12/2014

Make A Wish: Capitulo 2: As Coisas Mudaram

Nenhum comentário:

Estou sonhando com um Natal branco, com cada cartão de Natal que eu escrevo!
Que seus dias sejam alegres e brilhantes - White Christmas - Kelly Clarkson
No Capitulo anterior: Selena e Demi estão passando um glamuroso natal na Disney, e ao assistir o Christmas Parade do dia 24, Selena onheceu Justin, e eles se apaixonaram, mas se conformaram em nunca mais ver um ao outro novamente. Mas eis que Selena entra na Winer Wondrland e dá de cara com um acara que tem a mesma aparência fisica de Justin, mas se diz o espirito de Natal.

- Bom querida, digamos apenas que Papai Noel observou você la na Parade e viu como você e Justin ficaram caidinhos um com o outro, mas a questão não é essa e menos ainda que Papai Noel observa você e o resto do mundo. O que me traz aqui é que ele te escolheu para ter um desejo realizado e eu tenho um curto espaço de tempo para fazer isso então ande logo
- Que? Papa Noel nem existe... - respondi
- Claro que existe, e esta mais vivo do que possa imaginar - o que se denominava um espirito me respondeu
- Filho, isso é maconha ou cocaína? - perguntei, porque realmente não dá pra acreditar em nada disso, não dá pra acreditar nele, ai por favor né...
- Isso, e uma coisa séria e você tem que andar logo com isso, em dez segundos tenho que atender a outro alguém se você ão quiser - ele disse parecendo despreocupado - Nove... oito... sete... - ele continuou a contagem.

Me senti bastante pressionada com aquilo tudo então eu fechei meus olhos e travei e quando ele chegou em dois eu disparei:

- Gostaria de namorar com Justin.

Capitulo 2: As Coisas Mudaram

Apenas fechei meus ollhos bem forte esse momento. Tenho plena ciência que qualquer pedido "fora de ordem" pode alterar meu passado, presente e o futuro e também poderiam ser alterações de dimensões castratóficas, mas é um risco que teenho certeza que tnho que correr.

Apenas me lembro de ter sentindo uma ventania muito forte e dpois meio que ter caído em algum tipo de sono profundo. Daí me acordo em um quarto em que nunca estive ntes, mmas tmbém não é num hospital, viro pro lado, Justin estava no meu lado totalmente nu e eu tmbém estou toda nua. Acho que deve te rolado altas transas na ulltima noite e como qualquer garoota safada, levantei o lençol e dei uma espiadinha... Acho que alguém estava tendo um sonho erótico.

Era um quarto azul - um tom pouco mais escuro que o do céu - com detalhes brancos, era enorme e tinha tudo alpi. Inclusive um banheiro (meu sonho de consumo). Era definitivamente um quarto e garoto por todos os detalhes que existiam lá. Vesti um roupão que estavam pendurados numa daquelas coisas que deixam casacos, chapéus e essas coisas la.

Então, olhei pela janela, estava bastante nublado. Amo dias assim, mas não havia cara de que ia chover, mas eu olho no no calendário e vejo que hoje é dia primeiro de dezembro, olhei no celular, deu a mesma coisa. Como assim hoje é primeiro? Não deveria ser primeiro?

- Bom dia querida - uma voz masculina disse atrás de mim
- Ah... bom dia - disse eu como se ele fosse um estranho e ele quisesse me estrupar

Ele levantou da cama com aquele pênis balançando enquanto ele andava, então, como na verdade é como se fosse a primeira vez que eu o vi assim (provavelmente, nessa realidade já v, mas eu não sou dessa realidade mesmo...). Eu gritei e sai correndo pelo quarto fugindo dele.

- Ahh... vai dizer que nunca viu meu pênis antes - disse ele correndo atrás de mim
- Não - disse com medo
- Então porque você ta pelada também? - ele perguntou

Corei violentamente com aquela pergunta, afinal só assim lembrei que também estava pela, então eu não consegui mais correr, apenas cobrir minha vagina e seios com a mão. Ele veio com aquele pênis que eu tinha um pouco de medo e me abraçou rindo, porque pensou que eu estava brincando.

- Deixa de brincadeira, amor, vamos nos arrumar, hoje ainda tem mais um dia de escola... o ultimo - disse
- Mas hoje não é natal?
- Natal é dia 25, ainda é primeiro! - disse ele

Então é verdade? Então... eu voltei pro inicio de dezembro e estou namorando com ele. Aquele tio que disse que era o espirito de natal não tava mentindo... Nossa! Agora tentarei não lembrar que ele está me levando pro banheiro e isso tem cheiro de um pouco de sexo matinal...

Dito e feito, eu estava gelada e nervosa por estar transando com um estranho, mas não foi um sexo tipo.. sexo, dia que foi mais um "fazer amor" e melhor ainda porque era de baixo d'água, mas isso não vem ao caso por que tem crianças na sala e não devemos contar isso pra elas.

Nos arrumamos e descemos para tomar café antes de ir pra escola, aquela casa também era estranha pra mim porque também não era minha casa, mas na cozinha, tinha uma mulher dos cabelos pretos e que estava preparando café da manhã e tinha algumas daquelas coisas da Dona Florinda na cabeça. Acho que deve ser mãe dele.

- Bom dia mãe! - Justin a cumprimentou todo carinhoso. Bem, eu não podia ficar como uma mal educada, então dei bom dia a chamando de sogrinha. Ao que parece, somos o tipo de sogra e nora que se dá bem... Isso é tão estranho.
- Hoje é mesmo o ultimo dia de aula? - perguntou a mulher
- Sim, mãe, finalmente!- exclamou Justin
- Já que é o ultimo dia mesmo, vocês poderiam quando sair de lá, passar no shopping e comprar decorações novas pra esse ano? Algumas quebraram por serem velhinhas - disse ela dando um cheque pra Justin.
- Ok, mãe, vamos sim - respondeu - Agora temos que ir se não quisermos chegar atrasados no ultimo dia.
- Tá meus amores, vão com Deus! - disse ela beijando nós dois - Cuidado ao dirigir!

Aquela manhã não tinha muito transito e escutávamos uma música muito legal na rádio de um cantor qualquer. Mal podia esperar chegar na escola e contar pra Demi tudo o que tinha acontecido. Mas, eu chego e vejo ela com Nathan, um cara do Jornal da Escola, e tipo... ela sabe o quanto eu não gosto dele, mas eles se dizem amiguinhos e essas merdas todas.

- Demi, amiga... - cheguei puxando ela pra mim
- Uh, então... vocês voltaram a ser amigas - Nathan me interrompendo
- Não, claro que não - disse ela pra ele - e o que você quer garota?
- Que? Como assim Demi? - fiquei sem entender nada
- Não te faz de inocente! Não falo com pessoas falsas - ela virou as costas e saiu andando.

Aquelas palavras mexeram comigo, o que será que eu fiz nessa realidade alternativa que estamos de mal uma com a outra? Se pelo menos eu pudesse encontrar com o espírito de natal outra vez... É ISSO! A RESPOSTA É O ESPIRITO!

Não perdi tempo, fui correndo até ao porão da escola. Ninguém vai lá a não ser que queira transar ou alguma coisa assim, já que a diretoria se esqueceu de lá. Mas antes de tentar fazer que ele aparecesse pra mi,tinha que ver se estava tudo ok, e realmente estava!

Logo comecei a chama-lo. Depois de umas dez tentativas falhas, ouço uma voz falar atrás de mim. Era ele.

- Me procuras, princesa Selena do Texas? - alguém tem que faze-lo esquecer essa merda
- Sim, o que aconteceu? Eu tô em outro universo? - perguntei
- Sim, com seu desejo, você veio pra cá, onde namora Justin e tem tudo o que sempre quis, ou quase.
- E por que minha realidade aqui está de mal com Demi? - perguntei
- Porque a Demi dessa realidade é contra o namoro de Jelena, por causa das amizades do Justin. Ela se preocupa muito com você, mas você então a disse que não precisava daquilo e que ela estava com inveja porque ela não tinha um namorado como Justin - respondeu ele
- Nossa! Sério que eu alei isso? Mas isso não é uma coisa que aconteceria entre nós de verdade, eu escutaria ela e se achasse besteira, não jogaria coisas assim na cara dela - disse meio chocada
- Mas você está em outra realidade, e nessa, por mais que sejam melhores amigas, você não tem tantas papas na língua.
- Mas e a realidade que eu era parte... como fica? - perguntou
- Nada muda lá, é como se ela fosse deletada, porque você está nessa e aquela ficaria um buraco nela - ele explicou
- Então... não há volta?? - perguntei
- Não, não há volta. Lamento!

Se é um fato que se a minha realidade original foi "deletada", então eu não vou medir esforços para reconquistar minha melhor amiga, nem que pra isso... nem que pra isso Jelena tenha que acabar!


Oe oe amores, então... eu amaria fazer mais uma fanfic de natal com Camren, porém eu consegui um papel na peça de natal que sempre tem aqui na cidade e tem todas aquelas coisas de ensaios e esses mimimi e eu tenho medo de não conseguir. O próximo capitulo da Make a Wish, sai dia 20 e é o penúltimo capitulo :'). O ultimo capitulo "vai ao ar" dia 24 na festa de natal do blog. Enquanto isso, esperem pelas fics das meninas e os nossos one shoots que estarão sendo postado esses dias.

09/12/2014

Desculpa!

Nenhum comentário:
Eu sei que hoje era para mim postar o primeiro capítulo da fic mas eu não sei o que está acontecendo que quando eu faço eu capa no photoshop ela salva com tamanho muito grande, a capa qu eu fiz para a fic Christmas Getaway pesa  mais que 500 MB, é isso faz com que demore muito pra carregar(eu passei mais de 30 minutos esperando e nada de carregar)e minha net é meio lenta o que dificulta mais. Eu to tentando achar uma solução para o problema e se caso vocês saibam me falem nos comentários a solução, eu tentarei postar quinta, espero que vocês entendam e me perdoem eu estou muito ansiosa pra postar a fic aqui no blog, afinal, será a primeira fic que eu postarei no RDF, eu já fiz três capítulos mas aconteceu esse problema e eu não vou conseguir postar hoje :'(. Eu acho que a única solução será eu baixar outro PS.
Ass:Kaah

08/12/2014

Brown Eyes: Capitulo 7: Revelações

Nenhum comentário:


Demi gelou com a pergunta que Louis havia feito, mas ficar sem responder ela também não podia ficar, e sabendo que provavelmente com todos aqueles exames eles já sabiam, decidiu contar toda a verdade.
- Desculpa gente – disse começando a chorar
- Demi, querida, você sabe que sempre pode contar comigo e com Louis, por que começou a usar essas coisas? – perguntou Selena compreensiva
- Porque isso tudo me faz escapar desse mundo sabe? Esquecer um pouco da Santana e de todas aquelas palavras que ela me diz, Louis, você pode me entender – disse Demi em meio a muitas lágrimas – Você sabe o que é ser mal tratado verbalmente, e no seu caso até fisicamente? Sim você sabe – continuou
- Sim Demi, eu sei como é isso, mas eu também não sei por que de usar drogas – disse Louis também chorando um pouco
- Eu também não sei Lou, mas é muito difícil de enfrentar isso tudo. Eu preferia que Selena não tivesse chegado e tivesse me deixado morrer naquele banheiro, só assim minhas dores seriam diminuídas – disse Demi chorando muito e também um pouco desesperada.
- DEMI, NÃO FALE ASSIM DE VOCÊ MESMA – disse Selena lagrimando sem acreditar no que sua melhor amiga acabara de dizer – VOCÊ SABE QUE EU TE AMO E NÃO SUPORTARIA VIVER SEM VOCÊ, SEM VOCÊS AQUI COMIGO – continuou Selena ainda mais emocionada
- Awwn – disseram Louis e Demi juntos
- Isso deve ser a coisa mais linda que eu já devo ter escutado em toda minha vida – disse Demi enxugando as lágrimas – Abraço coletivo? – Demi abrindo os braços pra abraçar os dois.
            Aquelas lindas palavras de Selena, teve um bom efeito em Demi, que pela primeira vez agora pensava em tentar se recuperar de todos os seus distúrbios e problemas e sabia que aquilo seria muito difícil e ela teria que ser forte pra não ter recaídas, mas com amigos como Louis e Selena ao seu lado, ela conseguiria.
            Na escola, Harry tentava esconder todo seu lado de preocupação com Louis e também com Demi, mas não estava dando muito certo e os meninos teriam que saber disso mais cedo ou mais tarde, principalmente Niall.
- Que foi Styles, parece assim que vai assaltar um banco pela primeira vez – disse Zayn irônico. Eles adoravam se chamar pelo ultimo nome.
- Eu to muito preocupado, mas antes, eu preciso que Niall esteja aqui, esse assunto é mais da conta dele do que da nossa – disse Harry
- Ele já tá vindo, espera um pouco mais! – disse Zayn.
            Assim foi, em menos de dois minutos Niall estava com os meninos, tão anormal e retardado como sempre, mas só por mais alguns minutos.
- O Lou me ligou hoje cedo pra me falar que nem ele, Selena e Demi viriam pra escola pelos próximos dias. O motivo é que parece que a Demi está super mal numa cama de hospital – disse Harry exalando ainda mais preocupação em sua voz
- E por que você acha que eu tenho algo a ver com isso – disse Niall tentando fingir que não estava preocupado
- PERA A SELENA ESTÁ BEM NÃO ESTÁ? – perguntou Zayn assustado ao mesmo tempo que preocupado
- Qual é Niall, todos sabem que você é completamente e infinitamente apaixonado por ela – respondeu Harry – e sim Louis... a Selena está bem
- Ufa, mas ainda me sinto mal pela Demi – respondeu Zayn mais tranquilo.
- Ok, você está certo, eu to totalmente apaixonado por Demi, ela é a garota mais encantadora e linda do mundo e sinceramente não tem muita graça viver sem ao menos ter ela ao meu lado, ok? Agora vocês podem me zoar a vontade, mas isso não vai mudar nunca, nem em um milhão de anos, que eu amo aquela garota mais que tudo.
            Os garotos ficaram de boca aberta porque jamais imaginaram algo tão profundo vindo da boca do loiro.
- Nossa, Niall, que profundo – Harry disse tirando graça.
- Mas o que ela tem – disse Niall muito preocupado
- Eu não sei, mas Lou me disse que depois ele nos explicaria melhor, mas nós sabemos que a Demi tinha muitos problemas com mutilação por causa da Santana, então eu não me surpreenderia se por acaso ela estivesse lá por culpa da Santana – disse Harry sério enquanto bebia um gole de sua Pepsi
- Harry, tudo isso tem fundamento, uma vez eu protegi a Demi da Santana, ela tinha dito coisas muito pesadas. ENTÃO É VERDADE... DEMI LOVATO ESTÁ INTERNADA POR CAUSA DE SANTANA LOPEZ – disse Niall se levantando da cadeira com muita raiva e bufando. Pelo jeito, ele fará alguma besteira.
            Os meninos se levantaram juntos e seguiram Niall pra terem certeza de que não aconteceria alguma “desgraça” com algum dos dois.
            Quando Niall viu Santana, toda sua raiva apenas aumentou e foi como se o sangue que corre em suas veias fervesse a uma temperatura altíssima. Ele foi até ela que sorria sinicamente no meio de Brittany e Quinn e deu um tapa em sua cara, após isso, ele a chamou de vaca. (...)